Mulheres filipinas para o casamento

Pobre ou rica, as mulheres possuíam um papel: fazer o trabalho de base para o edifício familiar \u2013 educar os filhos segundo os preceitos cristãos, ensinar-lhes as primeiras letras e atividades, cuidar do sustento e da saúde física e espiritual deles, obedecer e ajudar o marido. Ser, enfim, a \u201csanta mãezinha\u201d. De 1992 a 2001, as mulheres filipinas haviam sido eleitas como chefes locais, funcionando como prefeitos, governadores e capitães de aldeias. Um fator influente que contribui para o crescente número de mulheres políticas, é a elevação de Corazon Aquino e Gloria Macapagal-Arroyo como presidentes de mulheres filipinas. As mulheres desejam alfas, mas casam com betas. Antes do casamento ser 1:1 os homens Alfa tinha N mulheres dos 18 aos 35. Os betas nuhuma mulher. As mulheres depois dos 35 e os seus filhos eram abandonadas e acabavam na miséria. Por volta do ano 1000 a igreja Católica tornou o casamento monogamico sagrado para evitar estes problemas. As mulheres estão ocupadas e por isso o mundo virtual torna-se uma excelente ferramenta para conhecer pessoas, quem sabe se não esbarram com a sua cara-metade numa conversa banal. As mulheres são seres inseguros por natureza, sendo que um homem do seu lado é uma excelente segurança, desde que esse seja realmente do seu agrado e reúna as ... As Ordenações Filipinas tratavam desigualmente homens e mulheres, mas o Código Criminal de 1830 mudou esse cenário; c. O Código Civil de 1916 manteve a desigualdade entre homens e mulheres no casamento; d. O poder do homem e o dever de obediência da mulher na família, característica do patriarcalismo brasileiro no Brasil Colônia ... O estudo Tirando o Véu (2019) na escuta de mulheres adultas que se casaram ainda meninas, revela que para todas elas, o casamento não é um caminho que escolheriam para suas filhas. A maioria, arrepende-se do casamento e gostaria de ter podido estudar, ter uma carreira. Encontre mulher para casamento em Portugal O Namoro em Portugal o seu site de namoro online para quem procura namoro em Portugal, Encontre agora o seu namorado ou namorada, comece agora um namoro virtual com milhares de homens e mulheres que procuram namoro junte-se a eles fale online no Namoro em Portugal, Site para quem procura namoro na internet. Nas Filipinas o casamento é levado muito a sério. Os divórcios não são permitidos por lei. A anulação do matrimónio pode ser conseguida, no entanto é difícil realizar este feito. 'Ninguém vai entender o que algumas mulheres sentem depois de um divórcio, de muita dor. Se você me perguntasse hoje, eu jamais faria isso. Não vou dormir com ninguém para reatar com um homem. Algumas das mulheres traficadas fazem parte das famílias que permaneceram na antiga Birmânia. A partir daí, entram no Bangladesh, onde os traficantes operam, para voltarem a Myanmar num outro ponto, uma zona menos militarizada do que o estado de Rakhine, onde se concentra a maioria dos rohingya.

Quando for dormir

2020.03.26 12:54 KNWRV Quando for dormir

[Então,galerinha, eu fiz esse conto tem um tempinho e eu gostaria de um feedback, grato já pela atenção]
Dormimos para acordar, mas o sonho é irmão da morte carregando-nos inconscientes para as danças catatónicas dos pesadelos até que, então, nós não acordamos mais.
Filipinas, abril de 1867. Um camponês de trinta e três anos, cansado do dia de trabalho árduo, fala para sua mulher que já iria para a cama, despede-se do filho, beija sua mulher e caminha para o reino de Morpheus. A pele amarela do homem está marcada por enormes bolhas de suor, devido aos movimentos incessantes na cama, suas unhas estão cravadas no tecido da cama, a respiração é ofegante. De repente um grito seco ressoa pela casa, a mulher e o filho correm para o quarto, o camponês está morto. Sua morte passou despercebida, somente o vilarejo perto da casa onde morava ficou sabendo; os moradores indicaram rapidamente a causa: foi o Bagungot, uma criatura que espreita os sonhos dos homens, ela aparece em múltiplas lendas ao redor do mundo: a cristandade falava de Íncubos e Súcubos; os japoneses se referiam ao Pokkuri, na Tailândia, os mitos falam de de Phi Am.
Morrer no sonho é um caldeirão da mistura dos medos humanos, morrer sem resistir, sem poder escapar, sem saber porquê. A aflição se tornou então submissa a ritmos anciões e sonetos sagrados, encontrados nas artes e literatura, marcadas por números degraus de mitologia, folclore e imaginação diante das criaturas da noite, conhecimento e superstição se misturam, mas tudo aponta para a mesma coisa: tema os seus pesadelos. Encoberto no manto do mistério e pavor, esse fenômeno ganhou muitos nomes e muitos acrônimos.
França, agosto de 1917. Era o dia mais feliz de Eveline, o casamento que tanto esperara enfim iria acontecer. A igreja está em silêncio, senão pela marcha nupcial; no topo do altar o padre pergunta: "Eveline, você aceita Pierre como seu legítimo esposo"? Eveline não responde, seu corpo cai do alta. Ela dorme. Na Suíça, nem mesmo as dores do parto fazem uma mãe acordar. O mundo se viu diante de uma epidemia de "Doença do sono", os médicos chamavam de encefalite letárgica. A ciência então sistematizou, caracterizou e dissertou sobre o caso enumerando vários fatos e razões para o acontecimento: algumas pessoas eventualmente acordaram novamente- essas pode-se dizer que tiveram mais sorte do que as cem milhões que morreram no sono- elas relatavam que viam uma imagem negra, como uma sombra, rodopiando ao redor, rindo, dançando, como se aquilo fosse a maior das alegrias. Os cientistas caracterizaram isso como mera alucinação. A ciência é um devaneio que nós construímos, justificando com a razão e observação, na realidade, ela não passa de somente mais uma forma de se enxergar o mundo, uma forma que constantemente é posta à prova para ser dita certa. Curiosamente, esse é o grande paradoxo da ciência: ela só pode estar certa, quando for possível ela estar errada. Mas do que se chama aquilo que não pode ser posto à prova? Aquilo que não é mito, nem lenda? Aquilo que somente é, acontece subitamente sem explicação, sem qualquer motivo; costumo dizer que esse absurdo se chama existência.
Estados Unidos, julho de 1959. Veteranos da Guerra da Coreia, subitamente começam a relatar casos de insônia e estresse; um homem, refugiado do Laos, de 33 anos, saudável sem doenças crônicas ou genéticas, grita durante o sono. Ele é encontrado morto no dia seguinte, o grito se espalha por todos que vivem perto, a pequena comunidade de refugiados é dizimada, ao passar de dois meses cada um desde os mais novos aos mais velhos, vão subitamente morrendo em seus sonhos. Os médicos não encontram um motivo claro, a hipótese seria de um gene que ocasionou complicações cardiológicas e a morte era súbita. Mas nenhuma das pessoas que morreu apresentava caso ou histórico de doenças cardíacas, mas isso era o melhor que a medicina podia prever no momento.
Estados Unidos, março de 1964. Randy Gardner se dispõe a participar de um experimento sobre o sono, ficando onze dias e vinte e cinco minutos acordado. Monitorado por uma equipe médica, os seus sinais vitais se mantêm estáveis nos dois primeiros dias. No terceiro dia, Randy apresenta mudanças de humor. No quarto, o garoto afirma que estava sendo vigiado por uma sombra voadora. No quinto, o médico de tratava de Randy, faz uma visita para verificar os seus sinais vitais, Randy grita em pânico, ele acha que trouxeram um coveiro para o enterrar. No sexto dia, Randy se recusa a comer, aranhas estão em sua sopa, subindo pelo seu corpo até seus olhos. No sétimo, Randy afirma que era um famoso jogador de futebol americano. No oitavo, Randy disse que caminhava por uma floresta escura com árvores sem folhas; Randy nunca saiu do quarto de teste, durante a experiência. No nono dia, a sombra que lhe perseguia volta. No décimo, apesar da sala estar em completo silencia, Randy diz que as pessoas comentam sobre ele no rádio, falando mal de sua aparência. No dia onze, Randy senta no canto da sala, completamente calado, até que solta um enorme grito e cai no sono. O jovem dorme durante quinze horas, ao acordar ele não se lembra de nada dos últimos onze dias. Desde então Randy sofre de insônia, porque toda a vez que ele dorme, ele sonha com um quarto todo branco com uma sombra flutuando no lugar vazio.
Inglaterra, dezembro de 1976. Mary têm catorze anos, ela dormia tranquila, quando subitamente acorda, ela vê uma figura de rosto branco e sorriso vermelho sobre seu corpo, com uma faca na mão. Ela tenta se mexer, mas o corpo permanece parado, a figura diante de si, ri. Mary grita desesperadamente, seus pais vão até seu quarto, só havia a garota em sua cama. Mary conta tudo que aconteceu, sua mãe a leva para uma psicóloga. Mary é diagnosticado com psicose. Mary afirma que quando dormia, ela ouvia uma voz que ria.
México, outubro de 1989. Alejandro, depois de uma festa marcada pelo uso de drogas e muito sexo, anda bêbado pelas ruas da Cidade do México. Mendigos contam para as autoridades que ele tropeçou perto de uma parede e caiu no sono. O corpo do homem se contorcia e se dobrava de formas nunca antes vistas, quando o sol nascia Alejandro se levanta e caminha até a borda da pista. Ele se joga na direção do primeiro carro que passa. As testemunhas afirmam que ele estava de olhos fechado.
Brasil, maio de 1996. Gustavo toda a vez que vai dormir, ouve um sussurro que, às vezes, diz "boa noite" e outras vezes "deixe-me dormir com você". Um dia ele acorda às três horas da manhã, ele vê uma sombra que veste um manto sentada em sua cama, ela diz: "deixe-me dormir com você". Naquele momento, a voz conseguiu o que queria. Gustavo é encontrado, às nove horas da manhã pela diarista, sua morte não tem motivo aparente. Os médicos afirmam ser possível um infarto ou algum acidente vascular na região do encéfalo, mas nenhum exame confirmou qualquer teoria, até hoje.
Rússia, setembro de 2007. Uma creepypasta se torna popular na internet. Durante a segunda guerra mundial, foram postos diversos pacientes num experimento de privação de sono. Em uma base secreta bem resguardada, um grupo de pesquisa conduziu um experimento cruel com cinco prisioneiros da Gulag, os campos de trabalho forçado. Aos participantes foi prometida liberdade caso sobrevivessem a 30 dias em uma câmara cheia de gás psicotrópico sem dormir durante todo o período. No decorrer de cinco dias, a situação saiu de controle – os sujeitos bloquearam o canal de observação e surtaram, entre gritos e gemidos, nada se via, somente se ouvia o pavor. Depois, ficaram em silêncio completo por dias e, quando os cientistas adentraram a câmara, viram o inimaginável: eles haviam arrancado a maior parte da pele de seus corpos, e sangue cobria todo o chão. De alguma forma, os prisioneiros mutilados permaneceram vivos e imploravam para que o gás estimulante fosse novamente ligado; eles gritavam que "deviam ficar acordados". Quando o grupo tentou imobilizá-los, eles demonstraram uma força surpreendente, e até mataram alguns dos soldados que estavam ajudando os cientistas. Com o tempo, as cobaias se acalmaram. Um deles, instruído a dormir, morreu imediatamente depois de fechar os olhos. O resto veio a óbito enquanto tentava fugir. Antes de filmar o último participante, um pesquisador gritou: "O que é você?!". E o corpo mutilado, coberto de sangue, respondeu com um sorriso aterrorizante: "Somos você. Somos a loucura que se esconde dentro de todos vocês, implorando para ser libertada a qualquer momento de sua mente animal mais profunda. Nós somos o que você esconde em suas camas todas as noites. Nós somos o que você esconde em silêncio e paralisia quando vai para o refúgio noturno onde nós não podemos pisar". Assim que o homem terminou a frase, o pesquisador deu um tiro em sua cabeça.
A história é obviamente mentira, apenas mais uma desses contos de terror espalhados pela internet. Mas toda história tem um fundo de verdade. Sobre esse evento a grande questão que paira no ar é: em que ponto começa a mentira?
Espanha, 7 de agosto de 2016. Eu e minha mulher vamos à escola de nosso filho, ele havia se envolvido em uma briga escolar. A diretora nos afirma que ele está tendo um comportamento violento e mudanças de humor repentinas, além de se encontrado bebendo café constantemente. Levamos o garoto para casa, onde perguntamos o que está acontecendo, ele disse que não conseguia dormir, pergunto-lhe porquê, ele respondeu que tinha medo que uma sombra lhe pegasse enquanto dormia. Minha mulher interpreta isso como apenas um pesadelo. Decidimos ficar acordados, todos os três naquela noite, sentamos no sofá enquanto vemos um filme de super-herói. Na metade do filme, meu filho, cai no sono, eu o carrego em meus braços para seu quarto e o deito na cama. Minha mulher e eu nos recolhemos. No quarto, prestes a dormir, nós ouvimos um grito vindo do quarto de nosso filho, corremos para lá: ele é encontrado morto. Morte por Pesadelo.
Espanha, hoje, 14 de agosto de 2016. Eu não durmo há sete dias, durante esse período recolhi todas as informações que podia sobre esse fenômeno conhecido como sono, selecionei os eventos mais importantes para esse relato. O corpo de minha mulher começa a feder no canto da sala, deve estar iniciando o processo de putrefação, ela não entendia a importância em não dormir para se fazer o que se deve. A sombra que eles falavam eu já vejo há três dias, ela não parece mais tão aterrorizadora, em alguns momentos ela sorri e em outros ela até me abraça.
submitted by KNWRV to Literatura_on_Reddit [link] [comments]


2020.03.25 21:01 KNWRV O que nos espreita quando dormimos

Dormimos para acordar, mas o sonho é irmão da morte carregando-nos inconscientes para as danças catatónicas dos pesadelos até que, então, nós não acordamos mais.
Filipinas, abril de 1867. Um camponês de trinta e três anos, cansado do dia de trabalho árduo, fala para sua mulher que já iria para a cama, despede-se do filho, beija sua mulher e caminha para o reino de Morpheus. A pele amarela do homem está marcada por enormes bolhas de suor, devido aos movimentos incessantes na cama, suas unhas estão cravadas no tecido da cama, a respiração é ofegante. De repente um grito seco ressoa pela casa, a mulher e o filho correm para o quarto, o camponês está morto. Sua morte passou despercebida, somente o vilarejo perto da casa onde morava ficou sabendo; os moradores indicaram rapidamente a causa: foi o Bagungot, uma criatura que espreita os sonhos dos homens, ela aparece em múltiplas lendas ao redor do mundo: a cristandade falava de Íncubos e Súcubos; os japoneses se referiam ao Pokkuri, na Tailândia, os mitos falam de de Phi Am.
Morrer no sonho é um caldeirão da mistura dos medos humanos, morrer sem resistir, sem poder escapar, sem saber porquê. A aflição se tornou então submissa a ritmos anciões e sonetos sagrados, encontrados nas artes e literatura, marcadas por números degraus de mitologia, folclore e imaginação diante das criaturas da noite, conhecimento e superstição se misturam, mas tudo aponta para a mesma coisa: tema os seus pesadelos. Encoberto no manto do mistério e pavor, esse fenômeno ganhou muitos nomes e muitos acrônimos.
França, agosto de 1917. Era o dia mais feliz de Eveline, o casamento que tanto esperara enfim iria acontecer. A igreja está em silêncio, senão pela marcha nupcial; no topo do altar o padre pergunta: “Eveline, você aceita Pierre como seu legítimo esposo”? Eveline não responde, seu corpo cai do alta. Ela dorme. Na Suíça, nem mesmo as dores do parto fazem uma mãe acordar. O mundo se viu diante de uma epidemia de “Doença do sono”, os médicos chamavam de encefalite letárgica. A ciência então sistematizou, caracterizou e dissertou sobre o caso enumerando vários fatos e razões para o acontecimento: algumas pessoas eventualmente acordaram novamente- essas pode-se dizer que tiveram mais sorte do que as cem milhões que morreram no sono- elas relatavam que viam uma imagem negra, como uma sombra, rodopiando ao redor, rindo, dançando, como se aquilo fosse a maior das alegrias. Os cientistas caracterizaram isso como mera alucinação.
A ciência é um devaneio que nós construímos, justificando com a razão e observação, na realidade, ela não passa de somente mais uma forma de se enxergar o mundo, uma forma que constantemente é posta à prova para ser dita certa. Curiosamente, esse é o grande paradoxo da ciência: ela só pode estar certa, quando for possível ela estar errada. Mas do que se chama aquilo que não pode ser posto à prova? Aquilo que não é mito, nem lenda? Aquilo que somente é, acontece subitamente sem explicação, sem qualquer motivo; costumo dizer que esse absurdo se chama existência.
Estados Unidos, julho de 1959. Veteranos da Guerra da Coreia, subitamente começam a relatar casos de insônia e estresse; um homem, refugiado do Laos, de 33 anos, saudável sem doenças crônicas ou genéticas, grita durante o sono. Ele é encontrado morto no dia seguinte, o grito se espalha por todos que vivem perto, a pequena comunidade de refugiados é dizimada, ao passar de dois meses cada um desde os mais novos aos mais velhos, vão subitamente morrendo em seus sonhos. Os médicos não encontram um motivo claro, a hipótese seria de um gene que ocasionou complicações cardiológicas e a morte era súbita. Mas nenhuma das pessoas que morreu apresentava caso ou histórico de doenças cardíacas, mas isso era o melhor que a medicina podia prever no momento.
Estados Unidos, março de 1964. Randy Gardner se dispõe a participar de um experimento sobre o sono, ficando onze dias e vinte e cinco minutos acordado. Monitorado por uma equipe médica, os seus sinais vitais se mantêm estáveis nos dois primeiros dias. No terceiro dia, Randy apresenta mudanças de humor. No quarto, o garoto afirma que estava sendo vigiado por uma sombra voadora. No quinto, o médico de tratava de Randy, faz uma visita para verificar os seus sinais vitais, Randy grita em pânico, ele acha que trouxeram um coveiro para o enterrar. No sexto dia, Randy se recusa a comer, aranhas estão em sua sopa, subindo pelo seu corpo até seus olhos. No sétimo, Randy afirma que era um famoso jogador de futebol americano. No oitavo, Randy disse que caminhava por uma floresta escura com árvores sem folhas; Randy nunca saiu do quarto de teste, durante a experiência. No nono dia, a sombra que lhe perseguia volta. No décimo, apesar da sala estar em completo silencia, Randy diz que as pessoas comentam sobre ele no rádio, falando mal de sua aparência. No dia onze, Randy senta no canto da sala, completamente calado, até que solta um enorme grito e cai no sono. O jovem dorme durante quinze horas, ao acordar ele não se lembra de nada dos últimos onze dias. Desde então Randy sofre de insônia, porque toda a vez que ele dorme, ele sonha com um quarto todo branco com uma sombra flutuando no lugar vazio.
Inglaterra, dezembro de 1976. Mary têm catorze anos, ela dormia tranquila, quando subitamente acorda, ela vê uma figura de rosto branco e sorriso vermelho sobre seu corpo, com uma faca na mão. Ela tenta se mexer, mas o corpo permanece parado, a figura diante de si, ri. Mary grita desesperadamente, seus pais vão até seu quarto, só havia a garota em sua cama. Mary conta tudo que aconteceu, sua mãe a leva para uma psicóloga. Mary é diagnosticado com psicose. Mary afirma que quando dormia, ela ouvia uma voz que ria.
México, outubro de 1989. Alejandro, depois de uma festa marcada pelo uso de drogas e muito sexo, anda bêbado pelas ruas da Cidade do México. Mendigos contam para as autoridades que ele tropeçou perto de uma parede e caiu no sono. O corpo do homem se contorcia e se dobrava de formas nunca antes vistas, quando o sol nascia Alejandro se levanta e caminha até a borda da pista. Ele se joga na direção do primeiro carro que passa. As testemunhas afirmam que ele estava de olhos fechado.
Brasil, maio de 1996. Gustavo toda a vez que vai dormir, ouve um sussurro que, às vezes, diz “boa noite” e outras vezes “deixe-me dormir com você”. Um dia ele acorda às três horas da manhã, ele vê uma sombra que veste um manto sentada em sua cama, ela diz: “deixe-me dormir com você”. Naquele momento, a voz conseguiu o que queria. Gustavo é encontrado, às nove horas da manhã pela diarista, sua morte não tem motivo aparente. Os médicos afirmam ser possível um infarto ou algum acidente vascular na região do encéfalo, mas nenhum exame confirmou qualquer teoria, até hoje.
Rússia, setembro de 2007. Uma creepypasta se torna popular na internet. Durante a segunda guerra mundial, foram postos diversos pacientes num experimento de privação de sono. Em uma base secreta bem resguardada, um grupo de pesquisa conduziu um experimento cruel com cinco prisioneiros da Gulag, os campos de trabalho forçado. Aos participantes foi prometida liberdade caso sobrevivessem a 30 dias em uma câmara cheia de gás psicotrópico sem dormir durante todo o período. No decorrer de cinco dias, a situação saiu de controle – os sujeitos bloquearam o canal de observação e surtaram, entre gritos e gemidos, nada se via, somente se ouvia o pavor. Depois, ficaram em silêncio completo por dias e, quando os cientistas adentraram a câmara, viram o inimaginável: eles haviam arrancado a maior parte da pele de seus corpos, e sangue cobria todo o chão. De alguma forma, os prisioneiros mutilados permaneceram vivos e imploravam para que o gás estimulante fosse novamente ligado; eles gritavam que “deviam ficar acordados”. Quando o grupo tentou imobilizá-los, eles demonstraram uma força surpreendente, e até mataram alguns dos soldados que estavam ajudando os cientistas. Com o tempo, as cobaias se acalmaram. Um deles, instruído a dormir, morreu imediatamente depois de fechar os olhos. O resto veio a óbito enquanto tentava fugir. Antes de filmar o último participante, um pesquisador gritou: “O que é você?!”. E o corpo mutilado, coberto de sangue, respondeu com um sorriso aterrorizante: “Somos você. Somos a loucura que se esconde dentro de todos vocês, implorando para ser libertada a qualquer momento de sua mente animal mais profunda. Nós somos o que você esconde em suas camas todas as noites. Nós somos o que você esconde em silêncio e paralisia quando vai para o refúgio noturno onde nós não podemos pisar”. Assim que o homem terminou a frase, o pesquisador deu um tiro em sua cabeça.
A história é obviamente mentira, apenas mais uma desses contos de terror espalhados pela internet. Mas toda história tem um fundo de verdade. Sobre esse evento a grande questão que paira no ar é: em que ponto começa a mentira?
Espanha, 7 de agosto de 2016. Eu e minha mulher vamos à escola de nosso filho, ele havia se envolvido em uma briga escolar. A diretora nos afirma que ele está tendo um comportamento violento e mudanças de humor repentinas, além de se encontrado bebendo café constantemente. Levamos o garoto para casa, onde perguntamos o que está acontecendo, ele disse que não conseguia dormir, pergunto-lhe porquê, ele respondeu que tinha medo que uma sombra lhe pegasse enquanto dormia. Minha mulher interpreta isso como apenas um pesadelo. Decidimos ficar acordados, todos os três naquela noite, sentamos no sofá enquanto vemos um filme de super-herói. Na metade do filme, meu filho, cai no sono, eu o carrego em meus braços para seu quarto e o deito na cama. Minha mulher e eu nos recolhemos. No quarto, prestes a dormir, nós ouvimos um grito vindo do quarto de nosso filho, corremos para lá: ele é encontrado morto. Morte por Pesadelo.
Espanha, hoje, 14 de agosto de 2016. Eu não durmo há sete dias, durante esse período recolhi todas as informações que podia sobre esse fenômeno conhecido como sono, selecionei os eventos mais importantes para esse relato. O corpo de minha mulher começa a feder no canto da sala, deve estar iniciando o processo de putrefação, ela não entendia a importância em não dormir para se fazer o que se deve. A sombra que eles falavam eu já vejo há três dias, ela não parece mais tão aterrorizadora, em alguns momentos ela sorri e em outros ela até me abraça.
submitted by KNWRV to EscritoresBrasil [link] [comments]


Mulheres Procuram-se Para Ir a Casamento  Trailer Oficial ... Mulheres desesperadas para casar para mulheres - 7 Dicas de Fotos Criativas com as Alianças de Casamento LEVANDO A EX PARA O CASAMENTO - YouTube Mulheres Fantásticas #5 I Frida Kahlo - YouTube 7 SEGREDOS PARA AGRADAR SEU MARIDO - Conversa para MULHERES Mulheres Procuram-se Para Ir a Casamento  Trailer Oficial ... Como salvar o relacionamento da rotina - Mulheres (03/06 ... Vestidos para casamento de dia - Mulheres (17/05/17) - YouTube

Sobre a condição das mulheres na sociedade brasileira e ...

  1. Mulheres Procuram-se Para Ir a Casamento Trailer Oficial ...
  2. Mulheres desesperadas para casar
  3. para mulheres - 7 Dicas de Fotos Criativas com as Alianças de Casamento
  4. LEVANDO A EX PARA O CASAMENTO - YouTube
  5. Mulheres Fantásticas #5 I Frida Kahlo - YouTube
  6. 7 SEGREDOS PARA AGRADAR SEU MARIDO - Conversa para MULHERES
  7. Mulheres Procuram-se Para Ir a Casamento Trailer Oficial ...
  8. Como salvar o relacionamento da rotina - Mulheres (03/06 ...
  9. Vestidos para casamento de dia - Mulheres (17/05/17) - YouTube

Os irmãos sempre prontos para a festa, Mike (Adam Devine) e Dave (Zac Efron), colocam um anúncio online para encontrarem raparigas respeitáveis (Anna Kendric... Não precisa mais ficar em dúvida em qual #look usar na festa de #casamento depois das #dicas da Nathalia Batista! Confira também as outras páginas do program... Toda mulher quer sim um marido feliz, certo? E para ser feliz, ele deve estar satisfeito com a vida que tem em sua casa, com sua esposa, com seus filhos... E... PARA MULHERES - lindas alianças de casamento - Duration: 2:31. mundo pop Recommended for you. 2:31. Dicas de Fotografia - Foto da Aliança com fogo - Duration: 11:34. Já pensou encontrar o ex que não aceita o término no dia do seu casamento? E ele é o motorista que vai te levar pra igreja? INSCREVA-SE - http://tinyurl.com/... Mulher desesperada para casar. Rod Stewart - I Don't Want To Talk About It (from One Night Only! Live at Royal Albert Hall) - Duration: 4:30. Rod Stewart Recommended for you A nossa bem resolvida, Catia Damasceno, dá dicas para você tirar o relacionamento da rotina e como você pode dar uma apimentada no romance. Confira também as... MULHERES PROCURAM-SE PARA IR A CASAMENTO, nos cinemas a 28 de julho, com Zac Efron, Anna Kendrick, Adam Devine, Aubrey Plaza. - Subscreve: http://bit.ly/FOXS... Vera Holtz narra a vida da pintora Frida Kahlo. Faça arte como uma garota. Confira toda série em https://g1.globo.com/fantastico