Imagem Menina

⬇ Fazer download de Menina com cachorro fotografias de stock na melhor agência de fotografia de stock preços acessíveis milhões de fotografias de stock, imagens e desenhos premium de alta qualidade e royalty-free. Baixe Menina fotos no melhor site de banco de imagens, com milhões de fotos, imagens e figuras sem royalties e de alta qualidade premiu com preços acessíveis. Faça download desta imagem vectorial stock royalty-free Ilustração vetorial dos desenhos animados Menina bonito escovar os dentes - 131660490 da colecção de milhões de fotos stock de alta resolução Premium em Depositphotos, e também imagens vectoriais e ilustrações. Menina na piscina Foto sobre piscina, menina - 107123054 29/jun/2017 - winter huff encontrou este Pin. Encontre (e salve!) seus próprios Pins no Pinterest. Menina Olhar Afastado. 688 672 59. Menina Tristeza Solidão. 926 917 112. Menina Andar. 408 504 39. Menina Triste. 617 692 50. Criança Bolhas De Sabão. 593 639 57. Menina Wildflowers. 7/mar/2019 - Explore a pasta 'Imagem de menina' de SianiLeandro Tolosa no Pinterest. Veja mais ideias sobre Ilustrações, Ilustração criança, Imagens de menina.

depressão realidade

2020.09.17 05:00 phelipepombo depressão realidade

MANO NINGUEM DA BOLA PRA DEPRESSÃO PORQUE primeiro não to falando bobagens caso vcs queiram me chingar minha mãe e psicóloga e etc 1-jovens de 13 a 17 anos começaram a usar a depressão como forma de chamar atenção dizer que ta triste para conseguir algo ou fzr a pessoa que ele gosta se preocupar com ele
2 a maioria que fala que tem depressão não e depressão depressão não e ficar triste uma semana e na verdade ficar triste com tipo a menina não me quis to triste depressão não não e depressão isso a minha mãe brigou to com depressão parece bobagem mas e assim hj em dia so 7.8% que falam que tem realmente tem as pessoas que precisão de verdade vão ao pscologo e etc depressão não e se cortar chorar e usar drogas depressão e algo muito difícil de se entender você não fica triste o dia todo ninguem fica e inpossivel ficar voce não vai chorar e etc e desânimo e falta de fome e ficar trancado no quarto não querer sair de casa irritar facilmente as vezes tipo angustia muita angustia tédio sentir que algo ruim vai acontecer e etc muitos que vao ler nao vão ter isso sei que muitos mas nao todos usam a imagem da depressão meio que para se vitimizar mas se você for porfavor pare tem pessoas que precisam que estão com transtornos psicológicos que precisam de ajuda de verdade e ninguem da bola por causa de pessoas que usam a imagem de algo serio para se vitimizar
3 você nao pode se alto falar que tem depressão e achar que isso e legal não e para qm não tem não e mesmo sei que as vezes somos adolecentes e etc queremos meio que chamar atenção mas chame de forma saudavel não usando algo serio assim
outro se você tem depressão de verdade procure um profissional mude sua rotina tente se animar coloque uma musica alegre se divirta se você perdeu alguem como eu uma dica ela ta bem ela não quer te ver mal um dia vocês vão se encontrar no céu se vc n e cristão e etc não sei como falar mas ela esta bem uma banda que recomendo para se animar e super combo tem umas musicas legais la tudo isso vai passar
submitted by phelipepombo to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 16:41 futebolstats Ana Lorena Marche assume direção de futebol feminino em São Paulo

Nesta terça-feira (8), Ana Lorena Marche falou pela primeira vez como diretora de futebol feminino da Federação Paulista de Futebol (FPF). A dirigente, que coordenava o respectivo departamento na entidade, substitui Aline Pellegrino na direção, já que a antecessora assumiu a recém-criada coordenação de competições da modalidade na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
"Estou há oito meses na casa e sempre aprendendo. É difícil citar uma só [característica de Aline]. Ela olha para o todo, é estratégica. Pensa fora da caixinha, na massificação; entende que o futebol feminino é um produto que tem de ser pensado de maneira diferente. Uma peneira pode não fazer muito sentido no masculino, mas, no feminino faz total sentido nesse momento em que vivemos", afirmou Ana Lorena durante entrevista coletiva por videoconferência, mencionando a seletiva realizada pela FPF para o Campeonato Paulista sub-17, que reuniu cerca de 600 meninas, entre 14 e 17 anos, no ano passado.
Segundo a diretora, atrair garotas mais jovens à modalidade é uma das missões no cargo. "Esse ano, teríamos o [Paulista] sub-15, mas veio a pandemia [do novo coronavírus]. No ano que vem, se tudo melhorar e tivermos segurança, pretendemos realizar o sub-15 e aumentar os festivais das categorias menores, para que possamos atingir mais lugares no estado, e que elas [meninas] não tenham o festival em só uma ou duas datas no ano. Queremos, também, conversar com as escolas e o governo estadual. São parcerias interessantes para massificar a modalidade, ensinar as meninas a gostarem mais de futebol", detalhou.

Ver essa foto no Instagram
Essa imagem descreve bem o trabalho da Aline, multitarefas, dedicação total e uma paixão incrível por transformar o futebol de mulheres!! Meio maluca as vezes, rs. Mas cheia de ideias mirabolantes e geniais. Parabens, vc merece!! Sempre foi um prazer trabalhar ao seu lado, obrigada por todo aprendizado e confiança. Pode ter certeza que a parceria continua!
Uma publicação compartilhada por Ana Lorena Marche (@ana_lorena_marche) em 3 de Set, 2020 às 8:25 PDT
Educadora física de formação, Ana Lorena chegou à FPF em dezembro, após duas temporadas coordenando o futebol feminino da Ferroviária. Na gestão dela, as Guerreiras Grenás foram campeãs brasileiras e vices da Libertadores em 2019. Até por isso, a nova diretora da modalidade na entidade entende que o interior do estado tem potencial a ser explorado.
"[As cidades de] Franca, São José do Rio Preto, Araraquara e Botucatu foram grandes formadoras e continuam sendo. Boa parte da base de alguns clubes é de meninas que vieram daí. Então, é olhar e valorizarmos cada vez mais. Pensarmos cada vez mais em festivais [sub-14] como os dos dois últimos anos em Araraquara, e levá-los a outras regiões do estado onde o futebol não é tão desenvolvido; fazer que mais cursos de capacitação cheguem nesses locais. O estado é gigantesco, com uma população enorme. Há muita coisa a ser feita", planejou.
"Ainda temos de quebrar mais e mais barreiras para inserirmos mais meninas e mudarmos a percepção de marcas e dos clubes. Nem todos [os clubes] fazem uma gestão [do futebol feminino] pensando no todo. Para isso, teremos que ter muita resiliência, como Aline teve nesses quatro anos. Acho que é um dos grandes feitos dela, ter movido uma federação inteira em prol da modalidade, e não só o departamento", concluiu.
O post Ana Lorena Marche assume direção de futebol feminino em São Paulo apareceu primeiro em Futebol Stats.
from Futebol Stats https://bit.ly/2FcXKEh
via IFTTT
submitted by futebolstats to SiteFutebolStats [link] [comments]


2020.09.04 18:53 IgorCWB EU ACHO QUE SOU VICIADO EM PORNOGRAFIA

Bom antes quando eu era criança, os meus estímulos, minhas curiosidades, parecia ser normal, se eu olhasse uma garota eu tinha vontade sexual por ela, me sentia atraído, ficava excitado, mas no ensino medio, comecei a ouvir meus amigos a falarem sobre masturbação, eu nunca tinha feito nem sabia o que era. Mas nesse período aconteceu algo que me afetou muito, comecei a ter as famosas espinhas, e nao foram poucos, comecei a perceber que na sala todas as meninas gostavam de alguem, mas de mim nao tinha nenhuma, comecei a ficar depressivo, só saia de casa pra ir para a escola, e sabia que n tinha como ter um relacionamento sexual com uma mulher por causa da aparencia com as acnes no rosto, mas eu sentia uma vontade absurda, e para satisfazer a vontade, comecei a ver pornografia, começou em 2011, e cada vez via algo mais pesado, chegou ao ponto de eu nem poder falar e imaginar o que eu buscava quando assistia a tudo isso.
Mas recorri a isso, pq sentia-me rejeitado, e apos passar anos sozinhos, natal, ano novo, nem em balada eu fui, busquei isso cada vez mais. Hoje sou adulto, e quando fui ter a minha primeira relação sexual, nao era aquilo que via na pornografia, e n senti quase vontade nenhuma, até me perguntava pq estar ali, sinto como se tivesse perdido completamente as emoções, estou tentando parar com a pornografia para ver se recupero o meu eu antes de começar tudo isso, hoje ainda quando beijo uma mulher nao sinto nada, nao se parece nada como antes, nao tenho emoção nenhuma, posso ver ela pelada, que n sinto nada, parece q tem algo na minha mente que bloqueia isso, que diz q nao sou capaz, q n vou conseguir, quando eu estava na fase do ensino medio de querer sexo e elas de alguma forma me recussaram, causou um impacto gigantesco em mim, em todos esses anos eu tive que tentar aceitar q nenhuma mulher me queria, tenho ate dificuldade em estar em ambientes com mulheres, pq sinto que estou sendo julgados por elas a todo momento, e parece q n sou o suficiente. Hoje sou um cara bonito e atraente, garotas q eu nunca pensei em pegar, nunca na vida, querem dormir comigo, fazer sexo comigo, mas ai vem a imagem de todos esses anos sozinhos no quarto, sem ninguem, tentando saciar aquilo com a pornografia, pq realmente era a unica forma q tinha, eu juro.
Sinto q tem algo muito errado, ao ver aqueles videos perdi o senso da realidade de uma mulher, parece q virou um objeto. Eu comecei a tentar parar de ver pornografia e masturbação. Espero que isso volte ao normal, comecei em setembro agora, e desejo do fundo do coração sentir o prazer e o tesao que sentia antes de acontecer tudo isso, pq beijar uma mulher e nao sentir mais nada do q sentia, é foda. Valeu.
submitted by IgorCWB to u/IgorCWB [link] [comments]


2020.08.27 23:20 poym3 Conflito interno com brincadeira(?)

Eu tive um relacionamento com uma menina narcisista. Quando eu terminei com ela não aguentei a pressão e me viciei nas drogas. Cheguei no crack. Fui internado em SP(sou do RJ). Aí saí e vim para casa. Estou tomando remédios psiquiátricos. Um deles é o Zolpidem. Quando eu tomo ele fico meio alucinado. Um dia eu vi o remédio em cima da mesa e tomei um monte e fui tocar violão, depois fui dormir. Aí hoje no psiquiatra minha mãe falou para o médico que eu tomei dois desse remédio e comecei a falar nada com nada, e eles me levaram ao hospital para fazer lavagem e que eu fiquei muito doido e eu não lembro disso e sempre nego. SÓ QUE ISSO NÃO ACONTECEU. Ai comecei a questionar minha mãe e ela inventou uma estória mirabolante. Questionei meu pai e ele falou a mesma estória. Comecei a passar mal e pensar bosta, comecei a duvidar de mim mesmo e das minhas convicçôes. Isso me fez muito mal. Aí eu cheguei pra eles e disse que quando eu tinha tomado cerveja e tinha tido um efeito amnésia, não foi assim, eu tinha a sensação q algo aconteceu, só nào conseguia lembrar, ao contrário desse suposto relato dela. Aí começaram a falar que o remédio afetou meu cérebro e eu fiquei cada vez mais mal. Meus pais diziam que não tinham o porque mentir para mim, mas a pouco minha mãe veio desmentir e disse que era só brincadeira, que falou aquilo pro médico tirar aquele remédio pq era viciante... mas agr n sei no q acreditar... não confio neles, eles são meio narcisistas, sem empatia, só se preocupam com imagem. Para mim isso foi uma tentativa de gaslighting
submitted by poym3 to desabafos [link] [comments]


2020.08.27 08:26 ilike_r Estou gostando de uma garota, ela diz que gosta de mim, mas transmite muita indiferença.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Venho neste post fazer um desabafo (dãr), é sobre relacionamentos como de praxe.
Bom, eu conheci uma menina aleatoriamente, mas ela é de outra cidade, fica um pouco longe, o que dificulta alguma coisa séria. A gente ficou umas duas ou três vezes aqui, e manteve contato quando ela retornou pra sua cidade, a gente querendo ou não criou um sentimento, pelo menos eu imagino isso.
Devido a pandemia, não a vejo faz meses e devido a isso o contato acabou mudando, ao invés de ficar todo dia, frequentemente conversando, flertando, hoje se eu não mandar mensagem dificilmente ela vai tomar a iniciativa. Esse é um dos pontos que venho comentar, indiferença.
Como ao menos em mim criou-se um sentimento (se eu falar que a amo estarei mentindo, mas realmente gosto muito dela), eu nunca fui de ficar mentindo ou enrolar alguém, queria criar algo a mais, avançar nisso, mas entendo que devido a nossa distância é complicado, o ponto é: ela sempre diz que tem saudades, fala coisas bonitas, mas no outro dia parece que não vale de nada.
Antes de mim, ela deu uns pegas em gente que eu conheço, não liguei pra isso até pelas circunstâncias, nem conhecia ela direito, mas ela faz parecer que uma hora nossos sentimentos são correspondidos, e em outra eu me sinto só mais um (ela é linda, imagina aquela mina mais gata da sua sala, não estou exagerando, não falta gente no pé dela).
Acabou que eu vejo nas redes sociais ela flertando com outros, em comentários e tal, então também comecei a flertar com outras garotas, não publicamente como ela faz, mas ainda sim o sentimento prevalece exclusivamente pra ela, e no fim do dia me vejo mandando mensagem pra não perder isso, sou correspondido, até as próximas 24h.
O foda é que durante nosso flerte é tudo bonito, mas quando eu penso em falar algo mais sério saindo um pouco de ficar flertando, ela transmite muita indiferença pra mim, pode ser algo da minha cabeça por relacionamentos anteriores? Talvez, mas é a imagem que ela transmite pra mim.
É muito difícil pensar no que fazer quando se envolve sentimentos, tô tentando ser o mais racional possível, desculpe se meu texto ficou confuso. Quero a opinião de vocês para me ajudar a tomar alguma decisão, por gentileza.
submitted by ilike_r to desabafos [link] [comments]


2020.08.19 18:53 Eduwardsz Meu primeiro meme espero que gostem, a imagem do menina com a roupa do kazuma não é de minha autoria.

Meu primeiro meme espero que gostem, a imagem do menina com a roupa do kazuma não é de minha autoria. submitted by Eduwardsz to nhaa [link] [comments]


2020.08.19 01:38 sweet_gih Sobre ser crente..

Eu sou cristã mas não frequento nenhuma igreja. Fui criada dentro de uma igreja evangélica,mas com o tempo percebi q não me sentia bem ali. Visitei milhares de igrejas,tanto evangélicas quanto católicas..Não gostei de nenhuma. Eu faço minhas orações em casa msm. Só que hoje,eu estava no ponto de ônibus conversando com uma menina,ela perguntou se eu tinha alguma religião e eu respondi "Sim,sou crente",ela respondeu "crente?" "Sim..pq?" "Pelo q eu sei crente usa saia". Confesso q fiquei um pouco irritada mas entendi o pensamento dela. Quando eu falo q sou crente,algumas pessoas acham estranho pq geralmente uma mulher crente usa uma saia comprida,cabelo até o pé,bíblia embaixo do braço...mas não é assim né mano. Sou cristã,crente...Eu creio que existe um Deus. Eu gosto de usar calça,usar blusa sem manga e etc. Eu acho q matar alguém é muito pior do q eu usar uma calça jeans. Na minha opinião Deus quer saber mais do nosso coração do q da nossa vestimenta. "Ahh não pode fazer tatuagem,não pode usar roupa curta",discordo cara. Vc pode fazer oq quiser da sua vida,isso é algo particular de vc e Deus,não vou me meter,se vc fizer algo de errado,irá ter as consequências depois. Eu tenho uma raiva quando as pessoas querem fazer o papel de Deus,só Deus tem o direito de me julgar,de me dizer oq devo vestir ou não. Mas enfim,no caso dessa menina,eu compreendi ela,ela explicou q a família dela é testemunha de Jeová e se vestem como uma imagem típica de pessoas crentes. Ela disse q segue o budismo,por isso estranhou eu ser crente.
submitted by sweet_gih to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 14:01 Commander_BigDong_69 Porque nenhuma imagem do estuprador da Criança apareceu na grande mídia?

Quer dizer, enquanto dois grupos usaram o caso como palanque politico, porque a imagem do tio não apareceu? geralmente é a primeira coisa que aparece na TV ou sites, mas dessa vez nada. Vi apenas em um grupo do zap mas não dá para confiar muito sem outras fontes.
ex: https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/2020/08/18/tio-suspeito-de-estuprar-e-engravidar-menina-de-10-anos-e-preso-diz-governador-do-es.ghtml
https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/2020/08/15/justica-autoriza-interrupcao-de-gravidez-de-crianca-estuprada-em-sao-mateus-no-norte-do-es.ghtml
https://brasil.estadao.com.bnoticias/geral,suspeito-de-estuprar-e-engravidar-menina-no-espirito-santo-tio-ja-foi-preso-por-trafico,70003402925
https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2020/08/17/menina-de-10-anos-estuprada-pelo-tio-no-es-tem-gravidez-interrompida.ghtml
https://www.uol.com.buniversa/noticias/redacao/2020/08/17/tio-pode-ter-estuprado-menina-no-es-enquanto-cumpria-pena-em-semiaberto.htm
https://ultimosegundo.ig.com.bbrasil/2020-08-18/tio-que-estuprou-e-engravidou-crianca-de-10-anos-e-preso-em-minas-gerais.html
edit: na ultima noticia é dito que a policia não divulgou a imagem do suspeito para proteger ele (vai tomar no cu justiça) , mas ele estava foragido, então como iriam achar ele?
edit2: apenas para via de comparação, olhem essa matéria aqui da igualmente "suspeita" num caso bastante recente: https://istoe.com.bmulher-e-investigada-apos-filho-de-domestica-cair-de-predio-no-pe-3/
submitted by Commander_BigDong_69 to brasilivre [link] [comments]


2020.08.05 00:35 Sonikake a menina tá com mais do que o monstro ( o simbulo do tio genio tá ali porque eu tirei a imagem da garota do video dele mas o meme é totalmente original)

a menina tá com mais do que o monstro ( o simbulo do tio genio tá ali porque eu tirei a imagem da garota do video dele mas o meme é totalmente original) submitted by Sonikake to Mentecapto [link] [comments]


2020.07.31 01:47 doitagain2times Estou tendo problemas com meu colega de trabalho

Caros,
Estou tendo problemas com meu colega de trabalho. Eu sinceramente tenho muita dificuldade de trabalhar com ele. Eu até entendo que no começo eu não tive uma imagem muito boa e o pessoal acabou não gostando muito de mim igual uma outra menina que entrou comigo. Porém ela acabou sendo despedida e eu não. A maioria do pessoal acabou me perdoando e me tratando bem depois. Mas esse cara velho, eu não entendo qual o problema dele. Ele é respeitado na empresa porque ele é amigo do pessoal do comercial, que é o pessoal riquinho da empresa e ele estudou com eles. Enfim, ele tá protegido lá. Ele faz de tudo para me isolar nas conversas, quando ele precisava de alguma coisa sempre fiquei disposto a ajudá-lo. Sempre fui colaborativo.
Mas sei lá qual o problema dele comigo. Eu falo alguma coisa, ele deixa de ouvir ou para de conversar. Na sala fica eu e mais uma colega trabalhando junto com ele. A conversa fica entre ele e o outro colega, eu tento entrar de vez em quando, mas parece que ele não gosta de escutar pq toda vez que eu entro a conversa acaba e ele vai para o lugar dele e para de conversar. Eu tentei ser legal com ele várias vezes, mas ele chega na sala nem bom dia dá de vez em quando. Eu dei alguma vezes, mas quando ele deixou de dar nem falei mais tbm. Ele vive dando uns indiretas para mim e é um cara meio chatinho, embora ele se dê mto bem com quem ele quer. Hoje tava ele e o outro colega conversando e ficou uma hora os dois conversando, ai eu tava meio incomodado com esse isolamento, pq eu tentava entrar de vez em quando nas conversar mas sem sucesso. Ai no meio da conversa, falou vai precisar de psicólogo, tem problema kkkk.
O que devo fazer sobre isso? Meu chefe não fica na sala, e contar para ele na minha opinião não vai adiantar de nada. Devo tentar me aproximar desse fdp? Hoje foi bom pq fui almoçar com o pessoal do comercial e foi um bom almoço, acho que deu para integrar bem com eles finalmente. Ele não foi kkk, mas não sei se foi pq eu ia kkkk. Enfim, o que vcs recomendam para solucionar esse problema? Não tô mais aguentando esse cara e tá afetando meu psicológico no trabalho e meu nível de estresse. Qual seria a melhor solução?
submitted by doitagain2times to brasil [link] [comments]


2020.07.22 00:34 browndusky alguém se por favor pode me ajudar corrigir minha gramatica numa tese que fiz?

não sou português mas português foi umas das disciplinas que escolhi em universidade.
Eu falo bem português mas meu português escrito é totalmente lixo.(sei que não é muito professional com todas as palavras vulgares mas ya isto era eu a usar tudo que eu sei)
obg para me ajuderem!


“Colora minha vida com o caos de problemas” esta é uma linha duma canção de Smith que esta menina usou como uma citação no anuário em um filme sentimental de 2011, eu achei fixe esta citação, e por isso escrevi no meu caderno de rascunho e sonhei um dia alguém vindo pra minha vida e colorir-o com caos de problemas.
Eu sempre senti assim, sempre senti que preciso algo mais, a coisa comigo é que nunca me sinto satisfeito com que tenho.
E como muitos outros da minha idade, tentei preencher o vazio com atenção, drogas, animes e especialmente com o amor.
Eu faço parte daquela geração Nepalesa que assiste “3 idiots” e ouve canções românticas do McFlo e pense que não consegue ser feliz sem se apaixonar. Sabes de quem eu estou a falar sobre, aqueles rapazes que têm um exterior áspero mas no fundo eles têm um lado macio basicamente somos tsundere.
Fds nem fiquei triste depois de terminar com minha ex. Eu fiquei tipo olhe mais uma experiência, da próxima vez que eu estiver a namorar não vou cometer os mesmos erros.
Já terminei 3 vezes mas ainda não me sinto triste porque é fixe ter emoções.
A minha esposa podia me trair, levar metade dos meus bens, meu cão e meu filho Ramesh e eu vou ficar sem teto a pensar WHOA emoções são fixes.
Apaixonamento é uma treta que gente inventaram porque ficaram entediados.
“Colora minha vida com o caos de problemas” mas-mas porquê? Es estúpido?
Porque é que vocês querem alguém para foder a sua vida artisticamente?
Deve ser porque gostamos de altos e baixos do amor. Gostamos da montanha russa de emoções que o amor dá e sentimos vivos.
Amor é como bebidas alcoólicas ou bater punheta. Sentimos bem quando fazemos, mas depois de acabar fazer ou consumir nos arrependemos.
Se vocês não me acreditam, há centenas dos estudos detalhando como euforia do amor provoca a mesma sensação no cérebro como cocaine, seus viciados.
Nenhuma outra espécies faz isso coisinha de apaixonar. Os macacos não estão sentados na cama a pensar se é muito pegajoso mandar mensagem para aquela macaco com cú grande. Os macacos não precisam de pensar qual vestido é melhor para o encontro ou se preocupar com o cheiro, eles só fodem. É incrível, eles poderiam a estar comer banana um momento ou matando insetos e boom começam a foder. Eles não se dão mínimo se alguém está a ver ou tirar fotografias. Nós complicamos demais, porque é que é eu preciso de vestir bem e usar perfume e ela tem que dizer ela não costuma fazer isto.
Apaixonar-se não faz qualquer sentido biologicamente é uma nova emoção humana baseado completamente em egoísmo, ciumento e a insegurança.
Vocês malucos decidiram que amor significa pelo lei ficaremos juntos para sempre e se não o fizermos, leva metade do meu dinheiro. MAS PORQUÊ?
Não sou de coração frio porque acredito que amor é real. É algo que compartilhamos com nossa família, nossos amigos, nossos animais de estimação e com o mundo.
O amor torna-se para uma emoção possessiva especificamente humana quando vocês falam de encontrar aquela menina . “QUANDO OLHEI PARA OLHOS DELAS EU SABIA QUE EU IA PASSAR RESTO DA MINHA VIDA COM ELA”
A serio? Eu acho que há algo mal com tua cabeça mano.
Cair de cabeça totalmente cega numa relação é igual á tu projetar tuas inseguranças em outra pessoa. Não estás feliz com tua vida por isso começas a procurar isso em outra pessoa, e isto é insustentável, irreal e perigoso. Talvez não tens amigos, não gostas do teu trabalho, não gostas de ti mesmo ou talvez a tua mãe não te abraçou suficiente quando eras criança. E agora quando encontras uma gaja fixe que ri das tuas piadas, tu agarras nela como uma sanguessuga e tornas-te uma psicopata se ela até olha para alguém.
Isto é porque o amor é tão viciante quanto uma droga, os únicos dois tipos de pessoas que cortaria seus pneus e ameaçaria suicídio é uma viciante de drogas e uma puta louca chamada Verónica(karen).
Mas talvez eu sou sozinho e amargo porque tentei me se apaixonar mas nunca funcionou para mim.
Eu tenho certeza que acontece isto com toda gente.
Achas que gostas uma gaja mas depois de bater a punheta já não é o caso. Percebes que não estavas a pensar com a cabeça certa(é chamado post nut syndrome em ingles).
Agora estou no ponto em que estou aberto à idéia de amor, mas eu não consigo manter conversas com minas da minha idade, elas parecem a viver a vida em Instagram e acho que isto é um chatice. Como vocês não se cansam de usar o instagram depois de uma semana ou um mês? È realmente incrível.
Quando estão a falar de maquiagem, roupas e exes, pá não dou mínimo, a sério não dou mínimo.
Eu percebo que quando falo que não dou mínimo, estou a ser ignorante porque as pessoas se apaixonam alegremente e isso faz eles felizes, pá sou quero o mesmo sentimento, embora que eu saiba que o amor é basicamente cocaine para minha coração.
Eu acho que estou apenas amarga a ver todas essas pessoas juntos alegremente a fazer promessas que provavelmente não vão manter. Parece divertido não parece?
Romance é uma venda fácil. Todos nós gostamos quando o protagonista acaba junto com a menina e ambos ficam felizes para sempre. Gostamos de ver o final feliz. Gostamos de acreditar em "felizes para sempre".
Mas o amor romântico e o amor em geral é muito mais complicado do que fomos levados a acreditar nos filmes de Hollywood.
Não ouvimos que o amor às vezes seja desagradável ou até doloroso, ou que o amor precisa autodisciplina e uma certa quantidade de esforço sustentado ao longo de anos, décadas e uma vida inteira. Essas verdades não são emocionantes. Nem eles vendem bem. A dolorosa verdade do amor é que o verdadeiro trabalho de um relacionamento começa depois que a cortina se fecha e os créditos rolam.
Como a maioria das coisas na mídia, o retrato do amor na cultura pop é limitado ao destaque. Todas as complexidades da vida real em um relacionamento são varridas para dar lugar a títulos emocionantes, a separação injusta e, claro, o final feliz favorito de todos.
Quando somos apaixonados, não podemos imaginar que algo possa dar errado entre nós e nosso parceiro. Não conseguimos ver falhas delas , tudo o que vemos é potencial e possibilidade ilimitados.
Isto não é amor. Isso claramente é uma ilusão. E, como a maioria das ilusões, as coisas não terminam bem.
Eu acho que eu gosto de ideia de amor mas não tenho paciência nem quero comprometer minha liberdade para ela. Eu gosto quando estou o centro da atenção e não gosto quando sou eu que precisa de dar atenção. Sempre que estive num relacionamento a princípio, fico empolgado; mas depois de algum tempo, perco toda a paciência e a interessa.
Eu gosto de ideia de amor e é basicamente que este filme 500 days of summer satirizou.
Eu gosto como este filme criticou o conceito de amor.
A personagem principal decidiu que a menina Summer era sua alma gémea, porque eles ambos gostam da mesma música. Ele cresceu vendo filmes românticos com um fim clássico. E por isso ele pintou uma imagem na cabeça que a Summer era criada para ficar junto com ele mas não é realmente o caso no fim deste filme. O amor verdadeiro precisa de paciência, compromisso e atenção e isto parece búe complicado pá. Em vez disso eu prefiro ver porno e bater a punheta.
submitted by browndusky to portugueses [link] [comments]


2020.07.18 08:30 rafaspbarbie A AMANTE.

Oi genty, povo tudo vocês, Lubisco, gatitas, editores, turma, galero, convidado não por que né QUARENTENA, mds to nervouser. Essa história é a história de como eu virei a amante de um cara. Como é uma história anônima, vou mudar os nomes tudo. Se preparem pois ela é looooonga
Bom, em meados de 2016, tinha voltado a estudar na Tijolinhos (nome fictício de uma escola particular em Brotas-SP) depois de repetir de ano e tal. Lá conheci a Joséfa, que virou minha melhor amiga pra vida (ou não, né?), e desse rolê todo boa parte foi culpa dela (TÔ DE OLHO JOSÉFA). Um lindo dia na escola, tava eu lá, com vontade de fazer pipi, ou só me olhar no espelho pra ver o quão bonitona eu tava, e quando tava descendo eu vi ELE, Pablo, na sua escadinha de técnico de Wi-Fi, skksksksksks ele era lindimais (bom, eu achava né) e daí eu passei por ele, trocamos olhares bem calientes, mas ficou por isso.
Logo de noite ele me adicionou no SNAP, sim, snapchat. E trocamos muita ideia, ele era muito inteligente e a gente combinava em muitos aspectos, tava xonadinha. Depois de uns dias conversando com ele, o mesmo apareceu na escola de novo, E DAÍ QUE COMEÇA A MERDA. Estava sentada com Joséfa e comentei:
Na hora eu mandei mensagem pra ele falando um monte de coisa, que era um absurdo ele namorar e falar comigo daquela forma, insinuando coisas, falando pra gente ficar e tal e que eu seria só amiga dele a partir daquilo, AHAM.
Daí entra a parte importante da Joséfa na história. A doida nada mais nada menos me chamou pra fazer vôlei com ela, e eu fui, tinha dois horários, o das kids e dos adultos, íamos nos dois. Fomos no primeiro horário, e partimos pro segundo logo em seguida. Então tava eu lá, linda e plena mexendo no celular e daí a anta da Joséfa começa a dar risada olhando pra longe, eis que me vem à imagem de quem? PABLO. Ela já sabia que ele fazia vôlei, acho que ela queria ver o circo pegar fogo, MESMO. Ele me cumprimentou todo sem graça, mas sempre trocando olhares comigo do tipo "te quero" e eu me segurando pra não pular nele ali mesmo. A gente continuou conversando normalmente, mas havia um flerte sim, mesmo que muito inocente.
Mais pra frente, decidi chamar ele pra conversar, falar pra ele que eu estava gostando dele de verdade, combinamos de conversar depois do vôlei e ele me daria uma carona até a casa dele. A conversa foi basicamente os dois se olhando na maior vontade, eu falando que gosto dele, ele retribuindo, mas também falei que não faria nada em respeito a namorada, AHAM². Durante a conversa teve troca de carícias, muitos abraços, carinhos e olhos nos olhos. Quando íamos pro estacionamento pegar a moto dele, ele me levou para um canto escuro e tentou me beijar, mas dei um abraço porquê não tava me dando por vencida. Quando subimos na moto, ele me disse que ia passar na casa dele pra pegar o carro pois seria mais confortável pros dois (o que ia ser mais confortável hein, Sr. Pablo?!), mas que não era pra me preocupar pois não teria ninguém em casa... MAS TINHA! A família toda dele tava lá, mãe, padrasto, irmãos.. entrei lá com a maior vergonha, ainda tive que ouvir do irmão "quem é essa menina estranha?" Fui pro QUARTO dele, sentei lá na cama e fiquei um tempo ali absorvendo tudo, enquanto ouvia ele falando com a mãe sobre mim, "apenas uma amiga"... sei (foi exatamente o que a mãe dele disse, não tínhamos muita credibilidade). Fomos pra minha casa e ele tentou me beijar de novo, mas não rolou, ainda achava que não daria o gostinho pra ele.
Continuamos conversando e tendo uma relação bem inocente, e era muito bom, confesso. A gente ainda ia no vôlei, ele me dava caronas, era bem discreto e bom, como aqueles romances dos anos 50 que não havia nem beijo, o sentimento se mostrava em outras demonstrações, no carinho, no toque, nas conversas, nos olhares e era bem assim, me vendo por fora da cena, veria uma garota com cabelos aos ventos sorrindo na garupa de uma moto abraçada em um cara que a fizesse sentir o amor, o vento, borboletas no estômago uma primeira vez.
Eu, Joséfa e Pablo descobrimos que teria uma chuva de meteoros na madrugada de quarta pra quinta, nos animamos muito pra ir, mas no fim iria só eu e ele... era o que eu achava, né? (Só pra constar, não havíamos beijado ainda.) Bom, ele me buscou em casa, fomos pra casa dele buscar cobertores e nisso ele me deu uma camiseta (que eu tenho ate hoje) de unicórnio. Com isso ele me disse que umas pessoas iam junto, fiquei meio assim, mas se não tinha problema pra ele, por que teria pra mim? Só que essas pessoas eram o que? A FAMÍLIA DELE. Primos, tios, tia avó (que aliás, gostou muito de mim) muitos deles achavam que eu era a namorada dele mesmo, pois estávamos muito próximos já. Durante a chuva eu só conseguia olhar pra ele, muitas das vezes ele me fazia olhar pras estrelas (não é atoa que eu o chamo de "Sr. das estrelas"), esperando algum meteoro cair, mas eu não vi nenhum. Enquanto estávamos lá, com a família dele, a gente se acariciava, ele me dava selinhos e eu juro que podia ser só isso pro resto dos meus dias com ele, pra mim estava perfeito. Fomos embora, levamos um dos tios dele pra casa, nisso ele me pergunta se eu queria ir embora já, obviamente disse que não.
Fomos para uma parte onde dava pra olhar bem as estrelas, mas naquele dia eu tava cansada de olhar pra elas. Nós paramos o carro e, naquele momento tudo parecia em câmera lenta, de olhar um para o outro, como tirar o cinto e até na hora do (finalmente) beijo. Sim, naquele momento eu virei A Amante. O beijo foi incrível, tudo se encaixou, foi o melhor beijo da minha vida até hoje, tínhamos química, minha pele se arrepiava só dele me tocar, era tudo como um conto de fadas, só que sem a parte do príncipe encantado.
Eu vivia com ele, vivia na casa dele, assistimos vários filmes, passamos por lugares incríveis, daqueles que faziam a gente suspirar e não querer parar de olhar. Cada vez mais eu me apaixonava, ele me fez sentir coisas que eu nunca senti, me fez ver coisas que eu nunca vi, me fez me maravilhar com as coisas simples, como estrelas. Mas eu sempre ouvia dele que ele sempre era o coitado, de como a Jurema (a tal da namorada) era ruim com ele, das vezes que ela traiu ele, das vezes que ela o tratou mal, mas mal sabia Jurema o que ele fazia também, mal sabia ela o quanto eu me sentia mal por isso. Sempre coloquei na minha cabeça que não tinha motivos para trair, mas que eu me conformei com a situação, achei que, dessa vez, tava tudo bem, até porquê eu tinha ele, né?
Como o tempo, tudo se passava, ele me fazia promessas, me prometia terminar com Jurema, que seríamos felizes, ja estava enjoada de ser rotulada como A Amante, não só por mim, mas por ele, por Joséfa também (que passou vários momentos de vela entre eu e Pablo). Numa dessas fui até na casa da avó dele, joguei truco com sua família, beijei ele na frente deles, (um deles lembra de mim até hoje, fala comigo como se eu fosse a ex oficial dele kkkk). Numa outra saímos com um dos seus amigos, nesse dia descobri que a nossa música era aquela lá, a tal da Cataflor do Tiago Iorc, aquela que toda vez que ouço lembro do dia em que eu ouvi pela primeira vez. Esse tal dia estávamos eu e Pablo em sua casa quando ele recebe uma ligação do seu amigo falando que ele queria vê-lo, Pablo falou que estava com uma "amiga" e esse amigo, o Gerson, disse que tudo bem eu ir junto. Entramos no carro, cumprimentei ele, e logo ligamos o som do carro ouvindo Tiago Iorc num tom bem doce, todos cantando e, no momento que esta começou a tocar, ele segurou a minha mão e disse:
-Ok.
Nisso começa a letra, não era atoa que eu me apaixonei, um cara que disse que me daria todas as flores no mundo mas que nenhuma delas chegava a ter a beleza que eu tinha, que a natureza tentou imitar 'tamanha' beleza mas que falhou, pois não tinha como ter algo tão bonito quanto. Como eu não me apaixonaria? Eu também não sei responder essa.
Logo após um tempo, comecei a cobrar o término dele e ele sempre me dizia que era muito difícil, pois era um relacionamento muito longo (3 anos). Pois bem, um mês depois disso ele terminou, viajou pra cidade dos primos dele, foi em várias festas, beijou várias meninas e depois que voltou, me buscou em casa, fomos pra um dos "nossos" lugares, ele sentou comigo e me contou tudo, das meninas, de quem ele teria ficado, como que ele estava amando ser solteiro e tudo mais. A ficha não tinha caído, ele realmente estava solteiro, não devia mais nada à ex, mas ao mesmo tempo parecia que ele não devia nada à mim também, que o cara que falava aquelas coisas, me fazia sentir aquelas coisas e falava que era apaixonado por mim havia sumido junto com o término dele. E. ISSO. DOEU. MUITO. Ficamos naquele dia, mas eu fiquei extremamente desconfortável, cheguei em casa e chorei por horas, do tipo "será que aquele cara nunca existiu?". Nos afastamos cada vez mais, e cada dia que passava a única oportunidade de ver ele, eu não via.
Teve uma festa, a Semáforo, foram todos meus amigos, me diverti pra caralho, dancei por bosta e por fim, ele estava lá, fiquei com ele várias vezes, fiquei com a Joséfa também (pela primeira vez), demos um beijo triplo, ficamos por maior tempão juntos, até subi no colo dele quando ele tava deitado no sofá kkkk, hoje em dia isso é de boas, mas na época muita gente me julgou. Depois disso nos afastamos de vez.
Umas semanas depois, estava na aula de artes, (na qual a professora era madrasta do Pablo) quando a professora diz:
Olhei pra Joséfa na hora e fiquei muda, aquilo partiu mais ainda meu coraçãozinho. Mas o que não era pra ser, não ia ser, não é?
Bom, gente, essa foi a minha história. O Pablo continua com a Múmia, mas não adianta ter uma aliança no dedo DE NOVO, e ainda olhar pra mim com a mesma cara de apaixonado de antes, vir me seguir nas redes e ainda dar em cima de mim, TÁ PABLO??? VÊ SE APRENDE A RESPEITAR A SUA MULHER, BEIJOS.
Um beijo no core de vocês, espero que tenham gostado, xau.
submitted by rafaspbarbie to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.17 02:21 Marack_ TUDO FOI FEITO PELO SOL (Conto)

O escritor despertou com lágrimas nos olhos. Qual teria sido o pesadelo a lhe perturbar? Tentou recordar por alguns segundos enquanto se revirava na cama, mas não tardou a desistir. Jamais lembraria. A sensação de acordar com esse nó na garganta era tão recorrente, porém a reminiscência dos sonhos ruins sempre lhe escapava a consciência. Tinha a intuição que revisitava o mesmo pesadelo todas as noites, mas não conseguia evocar na memória seus flagelos oníricos. Apesar da curiosidade, no fundo achava melhor assim. Que bem lhe faria recordar o amargor na alma? De apavorante, já basta a realidade – pensou, sentindo-se ridículo pelo clichê. Enxugou o rosto no lençol, inspirando profundamente na expectativa dos pulmões se impregnarem de coragem enquanto levantava da cama com a visão ainda embaciada pelo torpor do despertar. Assim que dera o primeiro passo a caminho do banheiro, enroscou o pé em um par de chinelos ali estrategicamente colocados pelo azar, ocasionando um torcilhão no tornozelo que lhe obrigou a acostar uma das mãos no peitoril da janela afim de evitar o nariz quebrado. A outra, aspirando equilíbrio, se agarrou ao blecaute das cortinas – outrora alvas, agora amareladas – permitindo o adentrar de uma faixa de luz externa pelo vidro exposto, o que inundou de vida a imundice de semanas sem limpeza do seu pequeno apartamento. De imediato – tal qual um reflexo reptiliano – sentiu aquele calafrio convulso subindo-lhe a espinha dorsal com a invasão indesejada. Bloqueou como pôde o facho de sol, desabando sobre o assoalho de madeira com a sensação de que o brilho celeste havia sugado dele qualquer resquício de energia. Sempre o tremor incontrolável contiguamente seguido de um aplastamento mental que a inconveniente recordação causava em seu âmago. Há quanto tempo atrás o medo – esse ditador interno inflexível, tomara conta de seu corpo pachorrento? Oito meses? Nove? Dez anos? Apesar da vividez das minudências em sua memória, tinha vaga lembrança da cronologia do passado após o incidente. Tudo parecia-lhe muito nebuloso nesse aspecto, embaralhado como se os dias fossem cartas desordenadas em uma trapaça do jogo da vida. Se falassem para ele que ocorreu há mais de década, faria mesmo sentido quanto contarem que tudo se passara ontem. Além do que, nessa altura pouco importava, a única convicção do escritor era que o trauma aparentava tão enraizado em seu cerne que duraria o resto de sua fugaz existência, tendo o culpado por seu destino já condenado sem direito à apelação: era Hélio, o deus do sol. O problema da sentença é quem cumpria a pena – encarcerado em um apartamento – era ele.
Ainda prostrado no chão, apertando o tornozelo na tentativa de serenar a algia, tendo o dorso apoiado na parede e o crânio pressionado com raiva contra a cortina – como se fosse plausível aplicá-la uma penitência por não ter violado a lei da ação e reação, permitindo a passagem da luz solar – reviveu em recordação o exato recorte em que sua vida seria marcada pelo pavor.

Era solstício de verão segundo a capa do periódico que folheava aquela manhã enquanto bebericava sua xícara de café, hábito que adquiriu desde que mudara para a cidade. Pra ele, o dia só desenrolava depois que virasse a página derradeira do jornal, geralmente coincidindo com o último gole – nessa altura já frio – da bebida matinal. Na reportagem sobre o solstício constava que a Terra, com seu hemisfério sul inclinado em direção ao sol, seria palco do dia mais longo do ano. Esse fato fez o escritor abrir um largo sorriso, feliz pela possibilidade de gastar mais tempo no parque escrevendo antes da lua encerrar o expediente e assumir o papel de protagonista do firmamento.
Abriu a janela para fumar um cigarro – costume recém incorporado ao seu ritual matutino – constatando que realmente era uma manhã demasiada cálida e abafada. O calor não era inquilino comum na região, surpreendendo-o com aquela sauna a céu aberto. Pitou o cigarro até a metade, apagando a brasa no fundo da xícara de café que estava na pia, jogou na mochila o que precisava para escrever e desceu as escadas a passos largos rumo a seu local de inspiração.
Chegando no parque esbaforido pela caminhada, tomou a iniciativa de comprar uma garrafa de água do único ambulante que encontrara sob aquele sol, percebendo que nem a caixa térmica do vendedor conseguia manter a temperatura agradável. – Que calor infernal! – Vociferou o sujeito, assustando o escritor – Parece castigo de Deus!
Pagou o homem e foi em busca de um lugar tranquilo para sentar. Ao se acomodar, apercebeu que não avistara uma única nuvem sequer no céu. O resultado do mormaço implacável era que haviam somente alguns poucos aventureiros no gramado do parque, malgrado esses que lá ainda permaneciam já darem sinais que não tardariam a serem vencidos pelo astro rei. Ele – apesar do suor descendo pelas têmporas, pingando na camisa de linho bege – começava a achar aquele calor propício o suficiente para tirá-lo da inércia criativa e forçá-lo a se concentrar no capítulo final da história que estava escrevendo. Talvez fosse isso que precisava pra sua imaginação aflorar, um delírio causado pelo sol – pensou e sorriu com a imagem que formara na mente enquanto enxugava a transpiração na testa. Essa saga se arrastava por semanas, já havia escrito inúmeros desfechos pro livro, nenhum lhe agradava a ponto de ser coroado. Lembrava que na semana que começou a redigir a trama, rabiscou o arremate perfeito em um dos cadernos de bolso que usava sempre para registrar suas divagações, porém no desenrolar dos capítulos deduziu que sua conclusão careceria pequenos ajustes. Quando enfim chegou o momento de botar o epílogo no papel, releu o rabisco anotado e pareceu-lhe exageradamente piegas. A trama havia tomado outro rumo, não poderia terminar a história com tal desenredo, mas de que maneira concluiria? Tentou diversas proposições, os dias foram passando, nada parecia estar à altura dos capítulos pregressos, até que... Será? Uma centelha de inspiração brilhou durante um dos sonhos naquela noite. Acordara extasiado e lá estava ele no parque cercado de seus cadernos, jurando para si que só regressaria para o apartamento com o ponto final que encerraria o hiato criativo.
Lá pelas tantas, debruçado na grama e em pensamentos, já vislumbrando o êxito enquanto batia intrepidamente nas teclas que davam formas terminativas a sua obra, lhe ocorreu a sensação que o sol parecia estático no céu. Estava ali há quanto tempo? Pelo julgar de sua lembrança, no mínimo quatro horas desde que começou a escrever, o suficiente para o calor dar uma trégua, porém a impressão era que ao invés de esmaecer, a temperatura parecia intensificar. Quando constatou isso, sentiu sede. Abriu a garrafa de água, tomou o primeiro gole, cuspindo o resto que ficara na boca. O líquido estava a ponto de virar gasoso de tão férvido. Despejou o que sobrou na garrafa em sua mão e levou à nuca. Sentia seu pescoço ardendo em brasa, quem sabe a água, ainda que quente, ajudasse a aplacar o calor. Fitou o antebraço com olhar de espanto. Seriam bolhas de queimadura na sua pele? Piscou, mantendo as pálpebras cerradas por alguns instantes. Ao abrir, haviam sumido. Estava delirando? Muito sol na fronte? Obviamente não se sentia bem. Uma ânsia subiu pela sua garganta. Olhou para cima, como se negociasse um armistício com a estrela, porém a única coisa que ganhou com essa súplica fora um raio de sol lhe cegando integralmente a vista. Ao virar a cabeça na tentativa de escapar da claridade ofuscante, foi cúmplice da cena que ficaria cravada nas entranhas e ranhuras do seu cérebro.
A tragédia durou uma fração de segundos, mas para o escritor, o tempo – como já havia lido que ocorria em momentos assim – desacelerou, passando em câmera lenta, quadro por quadro, eternidade comprimida em um instante. Sua visão ainda debilitada pelo clarão estreitou sobre um homem que, cambaleante, dava sinais de estar prestes à desmaiar. Percebeu o contorno da faca na mão do sujeito. O aço da lâmina refletindo o brilho solar enquanto o indivíduo – esvaído de consciência, desfalecia. Caiu com a faca atravessada em seu peito. O sangue tingindo de vermelho a toalha xadrez sob a cesta de piquenine enquanto uma criança que estivera sentada ali todo o tempo soltava um grito choroso que ecoaria perpetuamente pelo silêncio do seu apartamento.
No periódico do dia seguinte deixado sobre o capacho da porta do escritor constava na matéria de capa que, segundo o plantonista presente no local, o falecido sentiu uma síncope devido à insolação, ocasionando o trágico acidente. Na notícia detalhava também a informação que pai e filha estavam comemorando o aniversário atrasado de oito anos da menina. Na última linha citava ainda um cidadão que presenciando o infortúnio, precisou ser internado para observação, pois – atônito – repetia copiosamente que a culpa era do sol.

O escritor enfim levantou-se do chão, percebendo o molde que os pés deixaram na poeira do assoalho. Ficara tempo demais chafurdando as memórias do trauma, o suficiente para embotar a sua constante frágil disposição de seguir com o dia. Sentiu que a manhã passava de maneira arrastada. Observou também que sua existência – assim como a manhã, estava se arrastando. Não via mais razão para continuar seguindo nesse plano. A impressão que tinha é que aquele incidente abriu a fechadura de uma caixa de pandora, liberando inúmeros demônios que estavam espreitando em seu subconsciente. Buscou ajuda médica, tentou diversos medicamentos – legais e ilegais; frequentara várias terapias – baseadas em evidências e alternativas, mas nada parecia surtir efeito duradouro. Algumas tentativas até causavam uma leve melhora no início, mas não tardava a voltar para o fundo do limbo de onde parecia tropegamente estar saindo.
Ligou a televisão procurando uma distração para acelerar a passagem do dia, trocando os canais sem conseguir focar sua atenção em nenhum. Havia perdido essa capacidade também. Foco era um conceito distante, meramente teórico. Mediar a briga entre seu id e superego lhe esgotava o vigor, não restando forças para se concentrar em qualquer outra atividade. A vida agora se resumia em projetos inacabados. Prova cabal disso era seu livro inconcluso empoeirando em alguma gaveta, pendendo ainda um final. Nunca mais fora capaz de escrever de maneira consistente. Nos momentos de rara inspiração, tentava algumas linhas tortas aqui, outros parágrafos desconexos ali, nada que conseguisse dar continuidade. O destino final dessas folhas sempre era o lixo. Dessa maneira o desfecho para sua obra nunca pareceu tão distante.
Deixou a tevê ligada em um documentário monótono aonde o narrador com a voz arrastada divagava sobre a formação dos planetas e foi pra cozinha requentar o resto do almoço que sobrara de ontem, uma gororoba de tudo que havia encontrado na geladeira. Satisfeito, largou o prato sujo na mesa, serviu-se de uma taça de vinho e deitou no sofá para ler. Dormiu na segunda página.

Durante o sono, notou a presença de outro alguém em seu apartamento. A sombra no canto da sala se assemelhava a silhueta de um homem franzino, lembrando seu pai há muitos anos falecido, mas estava absconso demais para ter certeza. – Quem está aí? – sussurrou apavorado com aquela intromissão a sua rotineira solidão – Me deixe em paz, figura inoportuna. Apesar da tragédia em que me encontro, não sou Hamlet para desejar visitas paternas do além.
O contorno – desacatando sua ordem – foi aos poucos tomando forma enquanto se aproximava, até que ficara nítido o suficiente para ser reconhecido. Como se tivesse frente à um espelho, o escritor se viu prostrado diante de si. Estava em mais um de seus pesadelos. Lúcido da situação que se desenrolava, procurou despertar, mas o esforço foi em vão.
– Eu sou você. – Proferiu sua persona onírica – Nossa única distinção é que venho despido dos medos e traumas que te consomem. Esses demônios já domaram suficiente seu espírito, lhe privando o viver! Após incontáveis sonhos hostis, hoje você encontrará a redenção. Quando despertar desse sono, terá superado para sempre suas inúmeras psicoses arraigadas!
Imediatamente após escutar a sentença, como se nela constasse as palavras que vocalizadas fossem capazes de evocar uma metamorfose, o escritor experienciou-se trocando de matéria com seu clone morfeico, se sentindo totalmente liberto das agruras que lhe aprisionavam. Após cumprida a profecia, seu antigo eu expirou vanescendo no ar, deixando ele absorto com a experiência quimérica.
Querendo pôr à prova sua cura, abriu a porta do apartamento e partiu em disparada para o parque em que tudo ocorrera. A esfera celeste brilhava pujante no horizonte, cintilando sobre as pessoas dispersas no gramado. Estava são novamente. Ao invés de tremores, sentiu-se revigorado com a luz iluminando o mundo. Tudo parecia imbuído de energia. Viu a vida seguindo seu fluxo e o sol tendo papel crucial na ordem cósmica. Lembrou de imediato do documentário na televisão aquela manhã que falava sobre como os elementos químicos naturais eram forjados no núcleo das estrelas, e assim aparentou ter um instante epifânico aonde compreendia a origem do universo em que estava inserido, clareando na consciência a inspiração para o final do seu livro. – Eureca! É isso! O desfecho transcendente que tanto perscrutei nessa peregrinação pelos confins da minha alma! – Chorou, e ao sentir o sal da primeira gota escorrendo pelos lábios, acordou.
O escritor despertou com lágrimas nos olhos. Qual teria sido o pesadelo a lhe perturbar?
submitted by Marack_ to rapidinhapoetica [link] [comments]


2020.07.16 16:29 fobygrassman ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA

ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA
Esposas infiéis são mais duradouras, limpas e autênticas do que garotas de programa
Esqueça garotas de programa transando nunca foi tão fácil! De uma dona de casa traidora real.
As mulheres casadas NÃO estão procurando relacionamentos, elas já estão nelas, estão procurando parceiros discretos e divertidos para reacender e explorar sua sexualidade.
As garotas de programa estão sempre procurando extrair mais dinheiro de você. Você nunca sabe com quem eles acabaram de fazer sexo e isso torna impossível também fazer sexo apaixonado com eles.
Quantas vezes você ficou com tesão e decidiu pedir uma garota de programa? Então, depois de ter um encontro decepcionante, lamento totalmente gastar tanto em ganhar pouco!
Sempre que você liga para uma garota de programa, está jogando. Jogando com sua saúde e com sua experiência.
Ela será parecida com as fotos dela?
A mesma garota das fotos vai aparecer?
Ela será anti-higiênica?
Ela será hostil?
Ela vai tratá-lo com um mau atendimento ao cliente?
Eu sei o que você está pensando,Eu sei o que você está pensando,
MAS AS MENINAS DE CHAMADA SÃO MUITO MAIS SIMPLES!
Não é verdade!
Sim, uma garota de programa fica a apenas uma ligação, mas toda vez que você a vê, paga. Você paga com dinheiro suado. Pense em quanto tempo você precisa trabalhar para pagar por uma garota de programa.
10 horas?
20 horas?
Portanto, nenhuma garota de programa não está a um telefonema de distância, elas têm +10 horas de trabalho E uma ligação de distância.
Além disso, as garotas de programa não se importam com você ou precisam de você.
Depois de conhecer uma esposa realmente insatisfeita e dar a ela a atenção que lhe falta, você experimentará a diferença entre uma garota de programa e uma mulher de verdade.
Esposas insatisfeitas são gratas por encontrar um homem que possa agradá-las!
As esposas infiéis têm todos os benefícios e nenhum dos problemas das garotas de programa:
Conhecer as preferências sexuais do seu parceiro = melhores experiências sexuais
O envio de mensagens maliciosas acelera sua semana de trabalho;)
Verdadeira paixão e emoção de ambos os parceiros!
Limpo, Seguro e Legal.
Não constantemente tentando manipular você.
A verdade é que as mulheres ficam excitadas quando estão se escondendo e tendo encontros secretos. Esposas insatisfeitas querem ser suas garotas de programa pessoais, mas elas precisam de um pouco de incentivo e você precisa incentivá-las de uma maneira elegante e elegante.
Você não pode tratar mal as esposas infiéis da maneira que pode com uma garota de programa, mas elas também não o tratam mal como uma garota de programa. Eles não vão contar o relógio quando estão com você.
Se você acha que encontrar uma mulher casada sozinha é ainda mais difícil, pense novamente.
Você não pode ser um idiota e acha que atrairá uma mulher casada para ser sua garota de programa pessoal.
De fato, existem dicas e truques para encontrar um o mais facilmente possível aqui >>
Siga estas etapas simples e você encontrará uma esposa insatisfeita e fará dela sua garota de programa pessoal em menos de uma semana.
VOCÊ PRECISA SE INSCREVER NO ASHLEY MADISON SE QUER ENCONTRAR MULHERES INFELIDAS
E lembre-se de que você pode repetir essas etapas e encontrar uma nova esposa traidora sempre que quiser!
  1. Tire uma boa foto de si mesmo. Não precisa incluir seu rosto, pode ser discreto. Muitos perfis em ashley madison não têm fotos de rosto públicas (geralmente em sua galeria de fotos particular). Esta imagem pode ser do seu corpo ou você de fato bem ajustado (sem o rosto).
  2. Escolha um nome de usuário atraente! Esta é a primeira coisa que as mulheres veem depois da sua foto. Escolha algo descritivo ou divertido.
  3. Destaque sua necessidade de discrição. Isso aliviará as preocupações das mulheres sobre sua própria discrição.
  4. Crie uma mensagem de introdução bem pensada que você possa enviar para muitas mulheres.
  5. Torne sua galeria privada irresistível. É aqui que você inclui suas melhores fotos.
  6. Configure uma data discreta!
Traindo esposas vs garotas de programa Todos nós procuramos garotas de programa no google. Mas existe uma enorme lacuna entre ponderar e pesquisar na web a sua garota de programa mais próxima. Existem vários, mas eles são extremamente estigmatizados - por razões óbvias. Garotas de programa não são para todos, mas o sexo certamente é. Por isso, seria melhor encontrar uma alternativa para garotas de programa. Criamos um substituto para as garotas de programa, para aquelas que estão interessadas em saber como a alternativa funciona. Espero que minha experiência e discernimento possam lhe dar uma ou duas coisas para questionar, e talvez até abrir você para garotas dispostas a dormir com você gratuitamente! Por que você deve procurar alternativas para escoltar serviços? Se você ouvir alguém se gabar de uma escolta, precisará sentar esse homem e ter um momento de clareza. Mas deixe esse argumento de lado, posso escrever um romance inteiro para você. Deixe-me começar com algumas dicas. As acompanhantes são desassociadas Não é incomum pagar por sexo, mas é ilegal na maioria dos países e ajuda uma indústria bastante cruel a tirar vantagem de membros da sociedade desprovidos de frustração. Acompanhantes NÃO GOSTAM DE VOCÊ Este é o meu argumento número um por não dormir com acompanhantes. Eles não teriam dormido com você se você não pagasse. Eles não gostam necessariamente do sexo ou querem vê-lo ligado. Geralmente é por isso que gosto de sexo - porque me excita vê-la gostosa e gostosa quando ela olha para mim. Acompanhantes não são higiênicos Os acompanhantes dormiram com toneladas de homens. Pense em quantos homens a garota de programa que você está vendo dormiu naquele DIA! Se você vir uma garota de programa ou uma acompanhante às 20h, provavelmente já dormiu com pelo menos dois homens antes daquele dia. Imagens falsas As acompanhantes raramente aparecem em suas fotos. Você tem sorte se a mesma mulher aparecer. Você pode dizer que isso também pode acontecer em um site de namoro ou em uma sala de bate-papo para adultos, mas eu diria que a probabilidade de ser "pescada" por uma mulher em um site de namoro é menor do que por uma garota de programa. A maioria das acompanhantes encontra-se com suas imagens. Com segurança Eles afirmam ser seguros e testados todos os dias, mas você nunca pode ter certeza. Isso significa que qualquer homem que não seja estúpido usará camisinha 100% das vezes que dorme com uma garota de programa ... e todos sabemos que preservativos não são divertidos.
submitted by fobygrassman to garotas_de_programa [link] [comments]


2020.07.16 03:42 _MinaUtted_ Fui babaca por dar minha opinião?

Introdução:
Oi Luba, editores, falecidos papelões, possível convidado, turma que está a ver, sexto andar não merece oi
Bem Eu vim contar uma história que aconteceu cmg hoje (15/07 aproximadamente as 22:00) Enfim Eu estava fazendo Praticamente oq eu faço todo dia(merda nenhuma) Ai postei uma imagem de um grupo(que quase ninguém gosta, guarde esse fato) com a legenda "Chernobyl" Ai do nada, veio uma menina falando mais ou menos o seguinte (nn sou boa de memória) : "Não use algo totalmente preocupante para definir um grupo que vc não gosta"
E mais coisas que não vou lembrar pq tenho demência
Eu SIMPLESMENTE RESPONDI: "Ok, então vou mudar a legenda para:Não gosto"
Até ai ok Mas alguns segundos dps ela responde: "PARABÉNS!, vc é completamente infantil" E depois ficou falando coisas desse tipo "Fica pagando deboche na internet, mimimi popopo" Sendo que eu
SIMPLESMENTE RESPONDI A PORCARIA DO COMENTÁRIO DELA SEM DEBOCHE NENHUM
Sei que maneira que falei sobre o grupo foi errada... Mas... Acho que ela tbem foi um pouco babaca em ter reagido assim
Mas bem lubinha Foi isso Sei que foi pequeno mas espero que isso de conteúdo pra vc É isso <3(obs:tenho mais uma história pra contar, mas isso Fica pra outra turma-feira )
Desculpe qualquer erro de português
submitted by _MinaUtted_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.05 07:14 allinekkcors A Racista do manicomio

Olá Luba, editores, possível convidado, falecidos papelões e turma que está a ver, a história que vou contar hj aconteceu com a amiga da minha prima que se formou ano passado e se mudou de cidade! *Os nomes citados aqui não são os nomes reais das pessoas, eu q inventei*
A Racista do manicomio
Tudo começou quando a amiga da minha prima, (Que vou chamar de Lari), tinha 10 anos, seus pais tinham acabado de se separar e seu pai mudou p o Chile e se casou com uma mulher brasileira que morava lá, (Vms chamar de Jéssica), que odiava a Lari pq ela era negra, ela gostava mto do padrasto dela que ela chamava de Tititi, n sei pq! Como seu pai tinha se mudado p o Chile ela n podia visitar ele, e ela insistia p ele voltar p o Brasil, mas a mulher dele não deixava. Ai dps de uns 3 meses tava bem perto do natal, e ai essa menina ligou p o pai dela p poder falar e tals, como ela fazia td dia, ele atendeu e falou p mulher que tinha comprado passagem p o Brasil p passar o natal com a Lari, e como ela não sabia que a garota tava em ligação com ele, ela falou p cancelar a passagem pq a "Chatinha preta" não importava e sim ela, ai ele falou que ia p o Brasil visitar a filha dele que é importante p ele e tals. No dia do natal o pai dela chegou no Brasil, e a Jéssica tava junto com ele, os dois foram p a ceia de natal da familia da mãe da filha dele, pq ele ainda era considerado pela família e ainda era amigo da mãe da Lari. Quando deu meia noite tava todo mundo se reunindo p orar, e a Jéssica puxou a Lari e disse p ela que ela devia largar o pai dela, pq o pai dela não gosta dela e tinha ido na festa matar ela e p ela correr p dentro do rio junto com o irmão dela que na época tinha 1 ano e meio. Ela começou a bater no pai dela e chorar e chegou na mãe dela e disse o que a Jéssica tinha falado, ai ela sabia que não tinha nenhuma influencia do pai dela e sim da mulher dele, e falou p Lari que era uma brincadeira da mulher do pai dela e essas coisas, ai a mãe dela falou p o pai da Lari que puxou a Jéssica o dentro da cozinha e começou a brigar c ela enquanto a familia orava, o que eles n sabiam é q a Lari tava escutando td, e de acordo c ela, ele disse que ia divorciar c ela, q ela devia ir p o manicomio, tava tentando matar os filhos dele e ai entra o Tititi, pq ele chegou e falou que tinham acabado de mandar msg p ele dizendo q tavam procurando uma mulher brasileira que tava em um manicomio do Chile e fugiu de lá, o nome era igual o da esposa do pai dela e era a msm mulher da imagem q tinham mandado e ai eles ligaram p la e a policia local foi buscar ela. Uns 2 anos depois, o filho do pai da Lari c a furagida do manicomio foi entregue p o pai e disseram q acharam ela morta umas 6 da manhã na casa q ela tava presa e cuuidando do filho dela!
submitted by allinekkcors to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.01 03:17 hit0ormiss0 Luba sem barba versão menina, talvez uma imagem amaldiçoada?

Luba sem barba versão menina, talvez uma imagem amaldiçoada? submitted by hit0ormiss0 to nhaa [link] [comments]


2020.06.25 04:15 NseiQnickColoco FUI O BABACA POR ILUDIR UMA GAROTA POR 3 MESES SEM QUERER?

Olá Luba, editores, gatas, turma e pessoas q estão a ver.
Prometo ser bem breve nessa história.
Bom, essa história começou no ano passado, quando eu fui transferido para o turno da manhã em minha escola. Era o primeiro dia de aula do ano, e eu, q n conhecia NGM ali, sentei lá no fundo, e uma menina, vamos chamá-la de de Barls, sentou na classe do meu lado, entt eu pensei, ba, vou interagir com esses NPC'S, vai q eles me dão esmeraldas, e comecei a conversar com ela e as pessoas ao meu redor, E DPS DE LITERALMENTE 10 MINUTOS DO FINAL DA AULA ELA CHEGA EM MIM E FALA Q TA GOSTANDO DE MIM, e daí, eu sem nenhuma ideia do q falar, digo q tbm, e daqui pra frente só piora, os dias foram passando e foi ficando mais nítido q n era troll, e quando eu vi já tinham se passado 3 meses, todo mundo já sabia q ela gostava de mim e eu " gostava dela", só q chegou as férias de inverno, e eu n falei com ela nem durante e nem dps, pq pensei q isso ia fazer com q ela perdesse o interesse em mim, mas na real deixou ela em depressao e lotou o storage do Cell dela com imagem do Bart sad, e até hj, ou pelo menos quando tinha aulas, ela fica olhando pra mim, mas agr eu estou voltando a falar com ela e parece q ela so quer ser minha amiga ( oq eu tbm quero, pq eu gosto dela, mas n tenho vontade de upar essa amizade) mas ainda n sei se ela ainda gosta de mim, espero q s, mas n do jeito q ela gostava antes, e tbm n sei se ela ainda acha q eu quero ficar com ela.
Eu fui o babaca por n ter falado pra ela q n tinha interesse nela?
ps: eu em nenhum momento tive a intenção de iludir ela , na real, eu tinha medo de magoá-la, e perder a amizade.
Obrigado se vc leu até aqui e fiquem bem turma <3
submitted by NseiQnickColoco to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 00:01 JeonMynaWhoLovesLuba I, S, Y e eu

Olá turma que está a ver e possivelmente luba e gatas, hoje vim contar uma história MUUUUUUUUUUUUUUUITO longa, tudo começou em 2017, quando fiz a prova pra escola dos meus sonhos pela segunda vez e passei, começaria a estudar na nova escola logo no próximo ano e as aulas começariam em abril, eu estava muito animada e logo no primeiro dia já conheci um pequeno embuste cujo o nome não explanarei(o nome da menina do poço) que? disse nada não fi, enfim, chamaremos ela de S, ela era alguém muito gentil e sempre falava comigo, até o dia que eu apaguei a data do quadro pro próximo professor e por algum motivo ela começou a me odiar desde então, até hoje eu não sei o motivo, ela tinha uma amiga que chamaremos de I, eu sempre a achei muito legal e sempre quis ser amiga dela, mas ela me tratava incrivelmente mal, e inclusive brigava com outras amigas nossas em comum quando eu falava com elas, teve um dia que faltou ela bater na guria só porque ela me disse sobre oq seria a peça onde ela atuaria, eu sabia bem que aquilo tudo era sim a mando da S, ainda aconteceram algumas coisas até o final do ano, quando surgiu uma foto da professora de desenho repleta de desenhos obcenos pela foto, acontece que chegou a professora, a foto foi enviada no grupo da turma, pelo celular de alguém que chamaremos de B, mas quem havia montado a imagem tinha sido I, e eu acompanhei tudo de perto, justamente para que eu pudesse proteger I, que foi largada em prantos e eu tola fui a consolar, então já era 2019, eu e I começamos a conversar mais, e nos tornamos amigas junto com mais quatro garotas, ela me apresentou o grupo que eu mais admiro até hoje, mais ou menos na metade do ano ou menos ela conheceu um menino chamado Y, ele e I começaram a namorar e eu sempre conversava com o Y, nós éramos amigos, e eu queria mesmo que ela ficasse bem. Passou muito tempo, e eu comecei a gostar da S, ou era oque eu pensava. Eu acabei contando pra I, e ela foi correndo contar pra S, oque me deixou muito envergonhada. Então voltamos a I e Y, descobrimos que Y era na verdade uma garota, e que ela estava num programa contra o suicidio, e começou a conversar com I por um trabalho desse grupo, mas se apaixonou e já não pôde sair da mentira, depois de mais algum tempo eles terminaram e eu e mais uma amiga começamos a gostar da Y, I apenas descobriu da nossa amiga, a chamaremos de K, e ficou muito brava com ela, mas até então ela não sabia de mim, e eu cometi a burrice de falar para Y que gostava dela antes mesmo de contar para I, e descobri que elas namoravam escondidas, mas era mentira, mas isso não me deixou menos frustrada, eu acabei bloqueando Y a mando da I e depois que a desbloqueei tivemos que recomeçar nossa relação do zero, depois de a Y brigar muito comigo e basicamente dizer que eu a bloqueei por que quis e que ninguém é obrigado a nada. Tá, passou, I começou a querer ficar com um garoto de 18 anos, que aliás é gay. e como eu estava irritada comfalei isso para Y, que achou absurdo e acabou por bloquear I, o ano virou e eu me deparei na escola com uma I solitária e triste, novamente insisti em alegra-lá, e acabei por falar a verdade, que senti a falta dela, ela ficou muito feliz, eu estava sem contato com Y, mas a encontrei no facebook, e como sentia sua falta mandei mensagem e peguei seu número novo, voltando a falar com ela, meu pior erro. ela pediu o número da I para pegar uma foto antiga e eu fui burra pra mandar, foi ai que I começou a me ignorar, eu não entendi porque, foi então que descobri o motivo, pela 3 ou quarta vez Y me enganou e contou muitas mentiras para I, inclusive que eu tinha falado sobre o menino, mas ela aumentou muito tudo e insinuou que eu disse para ela que I e o garoto namoravam, oque fez com que I ficasse com muita raiva de mim, muita mesmo, e falou que a própria Y disse que eu obriguei ela a parar de falar com I, e eu fiquei com muita raiva, tipo como assim? A Y não havia dito que ninguém obriga ninguém a nada? E além disso I confiou cegamente em Y, coisa que quando eu acabei por fazer ela me julgou por "confiar em alguém que não conhecia", eu a tinha convidado pra sair no meu aniversario, e ali foi a última vez que eu realmente falei com ela, o problema é que eu não consigo ficar sem ela, eu a mando mensagens todos os dias, e cheguei a criar um fake no insta pra falar com ela finalmente. Eu fico tendo lembranças dos dias que ela dormia na minha casa, e cheguei a ver ela no sofá da minha da sala. Eu já briguei com ela muitas vezes, eu sempre canso de achar que é culpa minha que ela esteja triste mas logo volto atrás. Oque acham da minha historinha? Acham que fui muito babaca?
submitted by JeonMynaWhoLovesLuba to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.17 15:32 amigojessa MILITANTES MILITANDO ERRADO.(leia com sotaque nordestino),eu peguei essa imagem do sub do orochi (F) e publiquei no meu insta q eu uso só para pessoas q eu conheço,enfim veio essa menina da minha sala querendo militar em cima do meu post,agr fiquem com essa pérola (TIA CARMINHA)

MILITANTES MILITANDO ERRADO.(leia com sotaque nordestino),eu peguei essa imagem do sub do orochi (F) e publiquei no meu insta q eu uso só para pessoas q eu conheço,enfim veio essa menina da minha sala querendo militar em cima do meu post,agr fiquem com essa pérola (TIA CARMINHA) submitted by amigojessa to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.10 14:12 -Yung_ Sou babaca por ofender em rede social o meu ex namorado e xingar uma "ficante" dele de vadia e ter ameaçado cometer suicídio por ter me arrependido disso?

Olá Luba, turma, gatas, possível convidado e etc.
Queria avisar que o meu título sem contexto talvez fique confuso. Queria saber se por conta dessas minhas atitudes serei julgada como babaca. Talvez a história seja grande mas é pra vocês terem noção de tudo e me julgarem como queiram.
Começando: No ano de 2019 para 2020 eu tinha recém começado um relacionamento com um menino da minha classe, vamos apelidar esse menino de H (torço pra que ele não assista seus vídeos se não eu tô ferrada kk), começamos a namorar no dia 30 de outubro e namoramos por 2 meses. Irei poupar detalhes do que ocorreu no dia do término, mas vou resumir: H, terminou comigo em Janeiro, eu sempre fui uma menina muito exagerada/dramática então eu não aceitei muito bem o término, e quando ele declarou o fim do relacionamento (detalhe que o mesmo terminou comigo enquanto a gente andava na rua), eu comecei a chorar igual uma criança mimada, chorei muito e cheguei até a gritar de raiva e ao mesmo tempo desgosto. Desgosto pois uns minutos antes de terminar comigo, ele fez umas coisas que acabou me deixando super magoada. Sendo uma pessoa muito paranóica, eu pensei que ele havia terminado comigo por conta do carnaval, então eu fui cobrar explicações por mensagem, chamei ele no whatsapp e perguntei o porquê dele ter terminado, perguntei se foi por conta do carnaval e ele disse que não, ele também havia me dito que nem vontade de sair pro carnaval ele tinha mais, e eu otária, acreditei. Na semana de carnaval, estava desenhando no meu notebook e fui olhar o whatsapp, sem mensagens mas postaram alguns status, e nos status do amigo do H, tinha videos do mesmo pulando carnaval, festejando e pegando uma garota. Eu na mesma hora fiquei p da vida e dei um socão no teclado do meu notebook o soco foi meio forte e o pc não ligava de jeito nenhum, mas acabou ligando, eu quase quebrei o meu pc por raiva. Eu não fiquei puta por conta dele ter ido pular carnaval e pegar uma menina (ou mais), mas sim por ter dito que não iria pular carnaval E TER IDO PULAR CARNAVAL. Por conta disso e mais vacilos minha saúde mental estava meio mal, mas como adolescente otária não bloqueei ele em lugar algum, mandava indiretinha nos status do zap e comecei a falar dele no meu twitter, pois como eu disse, não tinha aceitado o término e o que eu sentia todos os dias era mais ódio do que tristeza. Quando comecei a falar dele no twitter, semanas depois o mesmo aparece me seguindo e curtiu TODOS os tuítes que eu falava a respeito dele. Então, quando ele começou a me seguir só foi mais um "gatilho" para começar a difamar mais ainda a imagem dele em rede social, foi aí que começou a merda. O ódio e mágoa que eu sentia por ele eram inexplicáveis, tanto que eu fiz até uma "thread" só falando o quão destruída eu tava e falando o quão juvenil ele era. Ele só curtiu todos os tuítes dessa thread e seguiu a vida, penso eu que ele curtia os tuítes por deboche, pois o mesmo não deve se importar com nada do que eu falava dele em rede social. Até que chegou um dia que eu decidi tuitar merda achando que não ia dar em nada, o tuíte era a respeito do meu ex ter pego uma menina que eu particularmente não gostava, não tinha motivo pra eu não gostar dela, eu só não gostava (vamos chamar ela de B) mas um dia ela me deu um pequeno motivo pra ter um rancor pela mesma: enquanto eu ainda tinha um relacionamento com o H, ele era um dos amigos da B, um dia a B ficou meio triste e começou a chorar, eu não sabia o motivo do choro, mas eu falei pro H ir conversar com ela pra tentar consolar a mesma, ele se recusava a ir, então eu não insisti. B provavelmente ficou putassa por conta disso, e enquanto eu beijava o meu ex namorado, a B empurrou a cabeça do meu ex contra a minha, que fez com que o aparelho dele rasgasse um pouco o meu lábio, ficou doendo e o meu lábio ficou com gosto de sangue, mas nada demais. Mas pra mim foi um bom motivo pra não gostar dela. E eu ganhei mais um motivo pra não gostar dela, acabei descobrindo mais tarde que o meu ex ficou com ela ligando alguns pontos, o que me deixou com mais ódio ainda. Eu sei que eu não tenho o direito de controlar com quem ele fica ou não, mas eu ainda amo muito ele e não conseguia lidar com o fato dele ter superado tão fácil, enquanto eu sofro até hoje com isso. Voltando ao tuíte onde eu falava dela, o tuíte dizia mais ou menos "pode continuar pegando a vadia mirim da sua amiga que empurrou a minha cabeça enquanto eu beijava a porra da sua boca." Normalmente eu apago muitos tuítes mas esse eu decidi não apagar (péssima escolha que acabou causando um efeito borboleta), chamei ela de vadia mirim mesmo ela sendo um ano mais nova que eu.
Em um dia qualquer, em plena madrugada, chegaram algumas notificações no meu twitter, umas delas eram respostas a tuítes meus, as respostas eram ofensas (tenho print disso até hj), umas das respostas eram tipo: "vc fez isso pq quis nega, aprende a lidar com os seus erros, pq já custa o mundo ter q lidar com a sua existência nele." Achei que era alguma amiga do H vindo me xingar, porque ele tinha muitas amigas, e também tinham tuitado uma indireta dizendo tipo: "Pra que reclamar tanto do ex aqui? Pqp não enche o saco." Eu nem sabia da existência desse tuite mas acabaram me marcando nele então eu vi. Eu não respondi nenhum dos tuítes, mas eu fiquei completamente triste, fui cobrar o meu ex a respeito disso, achando que eram as amigas, mas ele acabou dizendo que eram as primas dele! Ele disse que falava tudo com as primas e que elas acabaram ficando pistolas com os meus tuítes e foram me difamar. E sobre a B: meu ex disse que ela ficou bem ofendida com o tuíte e que eu fiz ela chorar. Fiquei bem triste e arrependida a respeito disso, tanto que comecei a pensar a respeito de suicídio, eu realmente fiquei muito arrependida, eu sabia que estava errada. Mas eu só queria morrer naquela madrugada eu não queria mais contato algum com ninguém, meu ex já tinha se ligado que eu tava pensando em suicídio tanto que uma prima dele e uma amiga vieram me chamar no whatsapp, as mesmas vieram me confortar falar pra eu pensar direito etc, mas nesse dia eu tava inconsolável e qualquer palavra não servia de nada, eu só sabia chorar. Desliguei o celular e fui dormir, não queria mais pensar nisso, eu tava muito triste. Tanto que no dia seguinte eu escrevi umas 2 cartinhas destinadas pro meu ex, mas eu as joguei fora. Não cometi nenhuma tentativa, mas comecei a praticar a automutilação. Não contei a ninguém sobre isso. Mas eu parei de vez com esse hábito tem alguns dias. Parei de falar sobre ele no twitter mas continuei postando indiretinhas e textinhos pra ele nos status do zap, provavelmente ele não gostava pois semanas depois fui olhar uma conversa minha com ele e vi que o mesmo tinha me bloqueado.
Eu sou a babaca?
Ps: Eu me arrependo de tudo o que eu já fiz a respeito do meu ex relacionamento, tô tentando superar tudo o que eu já passei pois não quero viver nesse passado. Obrigado pra você que leu até aqui.
submitted by -Yung_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 21:53 NaIcIGai Legenda do meme pq n coube na imagem: quando você fala pra menina que seu amigo gosta que ele quer ficar com ela (PriMera vEis Aki)

Legenda do meme pq n coube na imagem: quando você fala pra menina que seu amigo gosta que ele quer ficar com ela (PriMera vEis Aki) submitted by NaIcIGai to nhaa [link] [comments]


Imagem da menina Raquel ( A'uwê uptabi) - YouTube Fotos De Meninas Sexy - (Pictures Of Sexy Girls) Top 10 ... Imagens menina de 13 anos morre atropelada em Cabo Frio.flv MENINA DE 12 ANOS POSTA FOTO SENSUAL EM REDE SOCIAL! ABSURDO! IMAGENS DA MENINA ESTUPRADA show de meninas - YouTube Fotos de meninas Tumblr

Imagem relacionada Menina tumblr desenho, Meninos tumblr ...

  1. Imagem da menina Raquel ( A'uwê uptabi) - YouTube
  2. Fotos De Meninas Sexy - (Pictures Of Sexy Girls) Top 10 ...
  3. Imagens menina de 13 anos morre atropelada em Cabo Frio.flv
  4. MENINA DE 12 ANOS POSTA FOTO SENSUAL EM REDE SOCIAL! ABSURDO!
  5. IMAGENS DA MENINA ESTUPRADA
  6. show de meninas - YouTube
  7. Fotos de meninas Tumblr
  8. Imagens fortes Corpo da menina vitória chega ao IML
  9. Masha e o Urso - YouTube

O motorista fugiu sem prestar socorro. O pai da menina chegou ao local minutos depois do acidente e estava inconformado. www.voluvia.com O acidente foi por volta das 16hrs desta terça (3) na ... Lembrança da moça Raquel MENINA DE 12 ANOS POSTA FOTO SENSUAL EM REDE SOCIAL! ABSURDO! menina de 12 anos comete um ato absurdo de postar foto sensual com um corpo de alguem mais velha. Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Corpo da menina Vitória chega ao IML de Sorocaba (SP) - Duration: 1:47. Jornal da Record 81,623 views. ... 🔴Supostas fotos do corpo de Vitória Gabrielly, ao lado dos patins, ... MENINAS TUMBLR - INSPIRAÇÕES - Duration: 2:07. Toda Gringa 316,018 views. ... As 20 FOTOS TUMBLR mais lindas 🌻 - Duration: 0:56. Canal da Cris' fashion 235,670 views. Show de meninas: um beijão a todos... gente esse e minha caixa postal , aguardo suas cartinhas e responderei a todos um beijão do show de meninas caixa posta... IMAGENS DA MENINA ESTUPRADA Carla Maria. Loading... Unsubscribe from Carla Maria? ... Menina é amarrada, amordaçada e estuprada pelo primo de 39 anos - Duration: 2:57. Com doçura e alegria no coração, o show mostra as aventuras de uma pequena garota Masha e seu amigo, O Urso. Seu relacionamento é uma metáfora de como uma cr...